sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Maintenant qu'il fait tout le temps nuit sur toi


 
Mathias Malzieu (2005). Maintenant qu'il fait tout le temps nuit sur toi. Paris: Flammarion.

Um pequeno e tocante romance do autor de A Mecânica do Coração, essa deliciosa pérola do steampunk. Neste a sensibilidade já não é steam, mas continua firmemente ancorada no fantástico.

Um homem de luto profundo nas horas e dias que se seguem ao falecimento da mãe redescobre a vida graças a uma ajuda muito especial. Cruza-se com um gigante simpático no parque de estacionamento do hospital onde a sua mãe acaba de falecer. Este gigante é especializado em ombrologia e ensina-lhe como ultrapassar a dor. Mas mais que isso, irá permitir-lhe visitar os territórios do além onde as almas se congregam. Terras de névoa e sombra, que se tocam com o nosso mundo nos locais obscuros, acessíveis para quem sabe usar as sombras como caminhos e portais.

Livro curto, vai mantendo um longo crescendo enquanto acompanhamos a progressivamente insanável dor do personagem até culminar na surreal visita às terras do além. Um fantástico delicado, sem terrores nem horrores, sonho sombrio com toques de bom humor.

Sem comentários: