terça-feira, 19 de maio de 2015

Dylan Dog #182: Safarà


Pascuale Ruju, Giovani Freghieri (2001). Dylan Dog #182: Safarà. Milão: Sergio Bonelli Editore S.p.A..

Uma série de mortes sangrentas parece estar ligada a um fotógrafo medíocre que, estranhamente, alcança o sucesso com fotos de belas modelos. Nós, leitores, conduzidos pela mão de Sclavi que traçou as linhas gerais do argumento de Ruju sabemos que há algo mais do que um fotógrafo com tendências de assassino em série. Até porque não é ele que causa as mortes. Há uma força milenar à solta, que toma conta de uma agente de modelos enfraquecida pela sua beleza desvancente, força essa que está interligada com a máquina fotográfica que deu ao fotógrafo todo esse sucesso. Uma máquina que adquiriu quando, desesperado por dinheiro, vendeu a sua máquina moderna e comprou esta mais antiga numa misteriosa loja habitualmente oculta nas ruas de Londres. É uma história clássica, que nos leva por diferentes caminhos enquanto tentamos adivinhar quais as causas da assombração. Há mistérios, monstros, mortes sangrentas e um puzzle final, resolvido com o nome da loja que Dylan conhece bem e onde o incauto fotógrafo compra a funesta máquina: Safarà.

Sem comentários: