terça-feira, 17 de março de 2015

Abreijos

Abreijos. Que coisa irritante. E arrepiante de infantilidade. Pertence à categoria expressões fixes que não são nada fixes. Como cantautor. Só me dá vontade de dar tau tau a quem usa esta expressão. Ou desejar bom fds, que talvez por ter uma mente perversa não consigo de forma alguma ler como bom fim de semana. Outra particularmente irritante é funcionalidades. Percebe-se, quem usa isto quer dizer que o objecto ou serviço serve para muita coisa, mas prefere usar esta palavra que se afocinha a arranhar dentro do canal auditivo. As línguas são flexíveis e evoluem com o tempo, eu sei, mas ele há cada expressão tão deselegante...

Sem comentários: