sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Lilith: Cuore di Tenebre


Luca Enoch (2013). Lilith #10: Cuore di Tenebre. Milão: Sergio Bonelli Editore S.p.A..

Uma viagem ao coração das trevas selvagens, livremente inspirada no livor homónimo de Joseph Conrad e que pelo meio ainda mete traços de Stanley & Livingstone e missões ao interior da selva para salvar Emin Pacha. Enoch brinca com as histórias icónicas dos tempos dos exploradores que penetravam <in darkest africa em busca de territórios. A sua veia interventiva não fica de fora, com um retrato fortíssimo da violência da escravatura. O levar a luz da civilização ao interior do continente negro, lema dos bravos exploradores, acabava habitualmente a reluzir no metal que agrilhoava os nativos escravizados. Quanto às aventuras de Lilith, recordem que esta série é episódica, sendo mais um pequeno passo da personagem para eliminar um triacanto num passado para poder salvar o futuro. Enoch vai deixando transparecer que talvez a coisa não seja tão linear quanto isso mas não leva esses vislumbres muito longe, centrando-se mais na magia da reconstituição histórica com alguma fantasia e muito sentimento social. Este misto interventivo de conhecimento histórico com ficção científica de aventura é o que dá interesse à série.

Sem comentários: