domingo, 22 de abril de 2018

URL



The Overlooked Wonders of Soviet-Era Industrial Design: Design, elegância e beleza não são atributos que costumamos associar à tecnologia russa da era soviética, mas este livro mostra que nem tudo era brutalismo tecnológico nos produtos de consumo do paraíso do proletariado.


“Is curing patients a sustainable business model?” Goldman Sachs analysts ask: é este tipo de raciocínio, de neoliberalismo galopante, o que realmente me assusta nas discussões sobre impactos socais da IA, robótica e automação. Numa lógica economicista fria, é um argumento completamente racional. De um ponto de vista humanista, é aberrante. Não deixa de ser um vislumbre do que realmente se passa na mente dos servos da oligarquia económica global.

The ambitious proposal to create a space 'museum' in orbit: Entre a preservação de artefatos e o turismo espacial, uma ideia não assim tão descabida quanto isso (se bem que gostaria de saber como seria possível preservar as órbitas de artefactos muito para além da sua vida planificada).

When your dental insurer sends you a "free" Internet of Shit toothbrush: Noutras épocas, a ideia de sujeitar a vida privada às regras intrusivas de organizações seria visto como totalitarismo, um ataque às liberdades individuais e privacidade, típico de ditaduras sanguinárias. Se fosse a bem da nação, recusaríamos iniciativas que de facto controlassem o nosso comportamento no dia a dia. Mas embrulhado como serviço, aplicação ou produto, aderimos alegremente. Este é um exemplo: uma seguradora que penaliza os seus clientes, se estes não utilizarem uma escova eléctrica que regista dados de uso e os envia para a seguradora.

“2001: A Space Odyssey”: What It Means, and How It Was Made: Ainda de volta dos cinquenta anos deste filme intemporal: "Moon landings and astronaut celebrities now feel like a thing of the past. Space lost out".

Robot cognition requires machines that both think and feel : No fundo, não é apenas uma questão de máquinas inteligentes. Cognição é hoje entendida como conjugação entre intelecto e emoções.

Was There a Civilization On Earth Before Humans?: Apesar do título provocante, não é o que pensam. Não há memes com supostos arqueólogos cabeludos que reduzem tudo a aliens. Um artigo especulativo, que revê o impacto ecológico do antropoceno, perguntando-se se se conseguiria detectar uma possível civilização industrial pré-humana a partir de indícios geológicos.



The Secret Language of Ships: A partir dos registos fotográficos de um piloto de rebocadores, uma viagem pela linguagem naval, a iconografia que permite a qualquer navio ser entendido em qualquer porto do planeta. Um de muitos alfabetos industriais, incompreensíveis para quem está de fora.



Rick and Morty's Latest Multiverse Trip Takes Them to My Little Pony: Se forem como eu, o vosso coração deu um pulo ao ver esta menção à mais awesome das séries de animação. Mas não, ainda não é o regresso das temporadas de Rick & Morty. É apenas uma fugaz aparição num episódio da série de culto dos bronies. De qualquer maneira, digam pony rick! naquela voz com que dizem pickle rick!

Why we should stop panicking about robots stealing our jobs: John Naughton certeiro, a mostrar os enviesamentos ideológicos que pautuam as discussões, e especialmente os medos, sobre os impactos sociais e económicos da robótica, Inteligência Artificial e automação.

New collection asks if we should fear artificial intelligence: Leitura obrigatória para quem se interessa pelos potenciais positivos e negativos da Inteligência Artificial. Conjunto de ensaios referenciados, escritos por cientistas a pedido dos serviços de investigação do Parlamento Europeu, como base de informação para eurodeputados envolvidos na análise e legislação sobre estas questões, mas também disponível para o grande público. Discretamente disponível, como muitas coisas interessantes que a UE faz.

Post-Authenticity and the Ironic Truths of Meme Culture: Nem vou tentar destilar este artigo sobre o estado das coisas nos media digitais (e, por extensão em osmose, nos tradicionais). Fiquem com o comentário de Warren Ellis na sua newsletter, Orbital Operations: "An absolute tour-de-force in modern media literacy. It's like a cheat sheet for WHAT THE FUCK IS HAPPENING 2018 and you will be smarter and better for it".

If AI Thinks Like a Human It May Get Depressed: Apetece perguntar: sonharão os andróides com carneiros elétricos? E imaginar algoritmos anti-depressivos para inteligências artificiais afligidas por maus estados de alma.

OLPC’S $100 LAPTOP WAS GOING TO CHANGE THE WORLD — THEN IT ALL WENT WRONG: recordam-se do projeto de Nick Negroponte no MIT, que queria dar um portátil a todas as crianças? Com o seu foco em linux, redes abertas, muito baixo custo e potencial pedagógico, o OLPC nunca conseguiu atingir os seus objetivos. Mas não foi um falhanço. Levantou a questão da acessibilidade da tecnologia para os mais jovens, especialmente nas zonas desfavorecidas. As tecnologias que foram desenvolvidas para responder aos requisitos do projeto criaram um novo segmento de mercado na computação, os netbooks. A Asus, que criou os modelos-base do OLPC, capitalizou esse know-how com a gama Asus EEE. Pequenos computadores pensados para crianças são hoje um mercado, dominado pelos modelos Classmate da Intel, por cá conhecidos como Magalhães. Mesmo sem cumprir a promessa de uso alargado, grass roots, open source do OLPC, pergunto-me se seria possível, hoje, falarmos de tablets na educação se não fosse pela ideia maluca que Negroponte teve nos idos de 2000.

Reflection, Refraction, Mutation: Alex Garland’s ‘Annihilation’: O We Are The Mutants atira-se com o seu habitual estilo ballardiano ao filme baseado na obra de Jeff Vandermeer, que os estúdios decidiram relegar para a Netflix.

Stop calling these Dark Design Patterns or Dark UX — these are simply a**hole designs: Exemplos de design de interface pensados ao pormenor para confundir o utilizador. Malevolamente genial, o anúncio desenhado como se fosse uma manha no ecrã, para levar o utilizador a pensar que está sujo e tocar para limpar, ativando o anúncio.

Sem comentários: