terça-feira, 3 de outubro de 2017

Dylan Dog: Il cuore degli uomini; Nel fumo della battaglia; Gli spiriti custodi.



Roberto Recchioni, Piero Dall'Agnol (2015).  Dylan Dog #342: Il cuore degli uomini. Milão: Sergio Bonelli Editore S.p.A..

Uma das características de Dylan é o seu constante envolvimento com diferentes mulheres, boa parte das quais perde de forma trágica. Apesar desta propensão para os amores, Dylan não é um D. Juan, sempre em busca de conquistas. As mulheres caem-lhe nos braços como as suas aventuras sobrenaturais, ou melhor, com. E Dylan apaixona-se facilmente. Mas desta vez as coisas correm mal. O final banal de uma paixão não corre como o esperado quando a jovem que Dylan deixou de amar tem um pai que foi agente secreto e decide raptar o investigador para o torturar e confessar que nunca amou a sua filha. As coisas pioram quando a rapariga se revela obcecada por Dylan, matando o pai e indo numa acção full misery (se leram o romance de Stephen King percebem) sobre ele. Dylan será salvo por Groucho, que não descansou enquanto não encontrou o patrão. Pormenor arrepiante: Groucho não diz uma única piada enquanto não reencontra Dylan. É a única história do Old Boy que li em que este personagem é tratado como algo mais do que comic relief. A ilustração é interessante, em traço de expressividade plástico, ao invés do habitual realismo dos ilustradores que trabalham para a Bonelli.


Gigi Simeoni, Angelo Stano (2015).  Dylan Dog #343: Nel fumo della battaglia. Milão: Sergio Bonelli Editore S.p.A..

A morte misteriosa de uma criança que sofre de síndrome de asperger desperta uma sequência de eventos misteriosos. A sua mãe recebe inúmeras mensagens via redes sociais que se apercebe serem do filho morto. Dylan é contactado para investigar, e ao mergulhar na instituição de psicoterapia, apercebe-se que os seus pacientes, todos crianças com patologias psicológicas, estão a ser instrumentalizados por um demónio para mais uma batalha na eterna luta do bem contra o mal.  


Luigi Mignacco, Sergio Gerasi (2015). Dylan Dog #345: Gli spiriti custodi. Milão: Sergio Bonelli Editore S.p.A..

Uma aristocrata em processo de divórcio. Um futuro ex-marido coberto de dívidas de jogo que cometeu o erro de dormir com a namorada de um mafioso russo e tem por isso a vida contada em horas. A casa ancestral de uma família da alta aristocracia, habitada pelos fantasmas de múltiplas gerações, pouco interessados em ver o espírito do futuro ex-marido a juntar-se-lhes por morrer antes do divórcio ser consumado. Um mafioso russo, apostado em limpar a honra com o máximo derramamento de sangue possível. E, no meio disto, um Dylan Dog ainda mais fora do seu elemento do que o habitual, numa aventura que quase lhe é fatal. Uma história sólida do personagem, que entretém sem ir mais longe do que o esperado.

Sem comentários: