terça-feira, 16 de maio de 2017

APOSIMZ






Tsutomo Nihei (2017). APOSIMZ. Kodansha Comics.

Um registo mais leve do que o que conhecia deste mangaká nos fascinante Blame! e Biomega. Aposimz leva-nos a um asteróide dividido, onde sobreviventes de uma clivagem social que os isolou da civilização no seu interior sobrevivem nas ruínas exteriores, expostos ao gelo e à atmosfera rarefeita. Mais do que sobreviver, organizam-se em clãs que lutam entre si pela supremacia à superfície, contando com uma simbiose entre robots e humanos para criar combatentes com armaduras biomecânicas. O tema clássico de Nihei - ruínas urbanas infindáveis de alta tecnologia decaída, corroída e desolada, leva aqui com uma dose do clássico mesclar de humano e robot, com retoques de FC juvenil. Os personagens deste Aposimz são jovens, claramente uma aposta de mercado por parte do autor. Um registo leve, dentro dos padrões do género, que vale essencialmente pelo traço de Nihei e a sua visão arquitectónica tão bem definida.

Sem comentários: