sexta-feira, 8 de julho de 2016

The Authority: Relentless


Warren Ellis, et al (2000). The Authority: Relentless. La Jolla: Wildstorm.

Nas suas doze edições à frente de The Authority, Warren Ellis soltou o espírito apocalíptico em larga escala em três histórias de progressiva alucinação. Em The Circle, esta intrigante super-equipe que vigia o mundo revela-se como defensora de uma humanidade atacada pelo exército de clones um vilão tão decalcado em Fu-Manchu e no Perigo Amarelo que Ellis replica na perfeição a iconografia xenófoba deste género. Ainda o mundo não está recuperado dos clones asiáticos e logo se perfila outro perigo. Desta vez, uma violenta invasão vinda de uma Terra paralela, colonizada por alienígenas que se mesclaram com os humanos na era renascentista. Com o planeta de origem à beira do colapso, com os continentes arrasados na busca por mulheres para assegurar sem sucesso a linha de híbridos alienígenas-humanos, estes viram-se para a Terra como novo espaço vital para conquista. Shiftships é uma boa desculpa para vinhetas de grandiosidade apocalíptica, com cidades cobertas de batalhas aéreas entre naves alienígenas, super-seres e caças de combate. Poder-se-á ir mais longe? Com Warren Ellis, claro que sim. Em Outer Dark, a terceira grande ameaça combatida pela equipe é uma espécie de quase-divindade alienígena, ser que vagueia pelas vastidões estelares e que regressa a um planeta que ajudou a formar, mas descobre ter sido infectado por uma praga imprevista - a vida, tal como a conhecemos. Resta à equipe invadir o corpo da criatura para a matar, penetrando-o dentro da sua vastidão, tão vasta que as bactérias que o habitam evoluíram para formas de vida sentientes e construíram civilizações. Ellis encerra a sua run com deicídio por electrocussão.

Tão interessantes como os divertidos arcos narrativos são as personagens, que exploram o conceito de super-herói em vertentes inesperadas. A equipe é liderada por Jenny Sparks, o espírito do eléctrico século XX, que morrerá no final da série. Finalizando o século, extinguir-se-á e será sucedida pelo espírito de um novo século, Jenny Quantum. É acompanhada por The Doctor, que canaliza o espírito imortal que se encarna em shamãs que protegem a Terra, Midnighter, especialista na luta corpo a corpo com extremo prejuízo, amante de Apollo, cujos poderes dependentes do sol parecem não ter limites, The Engineer, uma mulher que se transmuta em máquina após substituir o seu sangue por nano-máquinas, Swift, uma mulher alada, estratega e caçadora implacável, e aquele que para mim é o mais fascinante desta lista: Jack Hawksmoor, herói urbano, cujos poderes envolvem canalizar o espírito das cidades. Como se as visões mais arrojadas de arquitectura e urbanismo se encarnassem num ser de poderes místicos.

Sem comentários: