terça-feira, 1 de março de 2016

aCalopsia: Ecos de Eco


Confesso que mais do que O Nome da Rosa, foi O Pêndulo de Foucault que se tornou num daqueles livros que me tornou a pessoa que sou. Mas consegui fazer a minha tese em ciências da educação sem tocar no Como Se Faz Uma Tese Em Ciências Sociais E Humanas. Leiam esta frase e imaginem que termina com um sorriso em emoticon, o que até seria apropriado ao reflectir sobre as marcas que um semiólogo nos deixa. Uma pequena, e muito limitada, elegia a Umberto Eco, com um toque ao meu querido Tiziano Sclavi, no aCalopsia: A Insuportabilidade do Silêncio.

Sem comentários: