segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Expanse #01: Dulcinea



O SyFy prometeu, e cumpriu. O primeiro episódio da série Expanse, baseado nos livros de James S.A. Corey, está online e pronto a ser descoberto. E muito bem, refira-se após a primeira visualização. O estilo que mistura Hard SF militarista com space opera está muito bem capturado neste primeiro episódio, que se atira ao início de Leviathan Wakes, primeiro livro da série. O ritmo narrativo replica o literário, o que não surpreende dado o carácter da série Expanse. Os personagens principais têm um ar mais grunge do que se esperaria, mas o episódio respeita a tecnologia plausível e consegue manter as explosões no vácuo com um mínimo de ruído. Um nível de plausibilidade que se reflecte em pormenores como o cabelo flutuante quando as personagens estão sem acelaração gravitacional. O trabalho de efeitos especiais está fabuloso. A estação Ceres consegue misturar o melhor das design fiction limpas de futuros utópicos com o ar usado e rude de Blade Runner, as naves são labirintos claustrofóbicos que primam pelo utilitarismo e não pela beleza. Se fizeram isto a Ceres... suspeito que Eros e Tycho deixarão queixos caídos (quem leu os livros percebe onde quero chegar). Um mergulho na página oficial da série promete.

Se se mantiver o nível de qualidade deste primeiro episódio, vamos ter FC da boa e bem feita no canal SyFy. Já não era sem tempo. Um repertório feito à base de maus filmes de série B com piores efeitos especiais, sharknados e séries lamechas sobre ocultistas não era especialmente convincente. Seria interessante que Expanse se tornasse o equivalente FC do sucesso e continuidade de Game of Thrones. A série literária e o mundo ficcional certamente que suportariam isso, e ao contrário do épico neo-medievalista, o último volume de Expanse está quase a ser editado.

Gostaria imenso de partilhar o vídeo do primeiro episódio. Apanhei-o na página da série Expanse no facebook que, à hora a que escrevo estas linhas, está offline. Espero que por sobrecarga de fãs intrigados e interessados e não pelas habituais restrições de direitos de autor que limitam a visualização de conteúdos de acordo com regiões. Se sim, bem, pelo menos durante algumas horas esteve visível na rede social, para deleite dos fãs da boa ficção científica. Digamos que... está absolutamente awesome!

Edit: Como nada consegue ficar verdadeiramente inacessível na internet, eis aqui uma ligação para o primeiro episódio no YouTube. Aproveitem enquanto dura.

Edit 2: Ao longo da série de livros os autores vão mencionando a música de fusão que se ouve no futuro século XXIII, fruto da profunda mescla de culturas no cadinho espacial que se tornou a humanidade. O trabalho sonoro, de fusão entre electronica e sonoridades étnicas, que se vai ouvindo neste primeiro episódio acerta em cheio.

Sem comentários: