segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Comics


Batman Europa #01: Por pouco não ia dando por isto. Porque, enfim, mais uma história de Batman e do Joker, a combater um vírus mortífero e blá blá blá. Lamento, estou numa fase de imunidade perante a banalidade repetitiva dos argumentos dos comics de super-heróis. O que destaca é o traço explosivo de Jim Lee, um ilustrador clássico dos anos 90, de regresso e em excelente forma. Visualmente, este comic é extraordinário. Quanto ao resto, já sabemos o que esperar.


Clean Room #02: Estava eu a pensar que a série seria uma história linear de vingança com contornos sobrenaturais quando o segundo número aponta para moralidades mais ambíguas. A líder cultista, que uma jornalista em luto pelo suicídio do noivo após este se juntar à seita quer desmascarar, revela-se uma justiceira que usa o aparente perdão redentivo para castigar prevaricadores usando os seus piores e mais inconfessáveis medos.


The Steam Man #02: Este segundo número clarificou algo que já desconfiava. Esta é a adaptação do conto The Steam Man of the Prairie and the Dark Rider Get Down: A DIME NOVEL de Joe R. Lansdale com o qual me cruzei, se não me engano, na antologia Steampunk editada pelos Vandermeer. Um conto divertido, que atira a juvenilia fantasista adolescente do século XIX das aventuras de Frank Reade contra uma versão muito negra de The Time Machine, com o viajante no tempo a tornar-se líder de um grupo de Morlocks que semeia a destruição no velho Oeste. Já sei como acaba a história, mas não conto...

Sem comentários: