terça-feira, 28 de julho de 2015

Apreciador de Coxas

Algo de muito bom para começar o dia. Um excerto do último e inédito romance de António de Macedo, Lovesenda ou O Enigma das Oito Portas de Cristal. Pelo excerto, Macedo invoca o fantástico com base na tradição histórica e substratos lendários tradicionais, com o seu habitual bom humor. Deixa vontade de ler mais, mas pelo que o autor deixa expresso parece haver pouco interesse dos editores em publicar este livro.

O que é irritante. Ao fim destes anos todos de vida e carreira saber que um dos decanos do cinema português tem dificuldades em editar os seus livros. António de Macedo é homem de longa carreira que nos legou filmografia e literatura únicas, premiado com, apontando apenas os mais recentes, o primeiro Sophia atribuído pela Academia Portuguesa de Cinema e o primeiro Prémio Adamastor distinguindo personalidades dedicadas ao fantástico.

Enfim. Apetece terminar este post com uma refilice sobre o panorama qualitativo da cultura neste portugalito, sempre tão lesta a premiar os esquecidos mas a investir nos modismos mediáticos, chagas-freitismos e outros nomes confundíveis com meninas bem da alta sociedade para legar ao futuro sob a forma impressa.

Oops. Parece que afinal refilei. É por boa causa. Deixo aqui a ligação para o excerto partilhado por Macedo na sua página do facebook:

[O duque] saiu da câmara das mulheres e dirigiu-se à sala grande. Sim, era verdade! Encontrava-se no seu castelo, em...

Posted by Antonio de Macedo on Terça-feira, 28 de Julho de 2015

Sem comentários: