terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Nanozine #6: Especial Steampunk


Leonor Ferrão (ed.)(2012). Nanozine #6: Especial Steampunk.

Já andava online desde 2012 mas diga-se que em papel é outra coisa. É o que se destaca logo mal pegamos nesta Nanozine dedicada ao steampunk. A edição é deslumbrante. Visualmente não é perfeita - há páginas em que o fundo colorido interfere com o lettering, mas está a anos-luz do que normalmente se encontra neste género de publicações. Merece ser lida em papel. O pdf é útil mas não lhe faz justiça.

Explorar o steampunk é o mote do conteúdo desta edição, repleta de sugestões literárias e audiófilas (se bem que nestas coisas eu, fiel às raízes cyberpunk, sou mais Atari Teenage Riot do que as sonoridades neo-vitorianas dos Abney Park). Tem um pouco de poesia, com destaque para Hangar do Coração de Carina Portugal, que consegue esse raríssimo feito que é misturar poesia e FC com bons resultados literários. Normalmente esta mistura é desastrosa. Recordo-me do cérebro arrepelar quando lia de fugida os poemas de FC na Asimov's SF, nos bons velhos tempos em que a trilogia de revistas de FC chegava regularmente a Portugal (Asimov, Analog e The Magazine of Fantasy and Science Fiction, para recordar objectos extintos nas prateleiras da Tema).

Encontramos um acervo respeitável de artigos sobre o género e entrevistas a autores. No campo da ficção destaca-se o conto de dark fantasy Uma Corda Quebrada por Anton Stark. Bem conseguido em termos narrativos, cheio de detalhes intrigantes e com uma ambiência mágico-soturna de aventura que atraiu este leitor. Destaque também para a boa surpresa que foi a BD Um Adeus Longínquo de Rui Alex, com um estilo gráfico muito promissor e alguns momentos deslumbrantes. A vinheta que mostra um Porto alternativo com dirigíveis a flutuar sobre uma Ponte D. Luís cruzada por automóveis a vapor é algo de fabuloso.

Vale a pena ter a edição em papel para saborear e arquivar nas estantes, mas para ficar a conhecer a revista podem descarregar esta edição no site da Nanozine.

Sem comentários: