segunda-feira, 3 de junho de 2013

Fumetti: Martin Mystère: La Camera Del Tempo, La Valle Perduta


Alfredo Castelli, Claudio Villa (1984) Martin Mystère: La Camera Del Tempo. Milão: Daim Press.

Não foi muito auspicioso este primeiro contacto com um dos mais clássicos personagens de fumetti. Uma história algo estapafúrdia sobre uma experiência que submeteu materiais a uma simulação da passagem de milénios à qual sobreviveu... uma melga que mostra sinais de inteligência, aniquilando cirurgicamente cientistas e fábricas de insecticidas. Melgas inteligentes. Só para recordar que quando pensamos que lemos de tudo há sempre algo que nos surpreende.


Alfredo Castelli, Sergio Tuis (1987) Martin Mystère: La Valle Perduta. Milão: Daim Press.

Não se falha quando o tema mete vales perdidos onde habitam dinossauros e tribos negróides esquecidas pelo tempo. Esta aventura de Martin Mystère segue um rumo previsível, com a inevitável captura pelos terríveis selvagens primitivos, rituais sacrificiais e uma hecatombe vingativa por dentadas de dinossauros. É engraçado, mas nada de particularmente interessante. Destaca-se pela ilustração de Sergio Tuis, a canalizar um grafismo inspirado na recriação dos monstros do Jurássico.

Sem comentários: