sábado, 18 de maio de 2013

In our skies


No doubt they're in our skies é uma daquelas frases hipnóticas de filmes de série B dos anos 50 que ouvi samplada numa peça musical dos Transglobal Undergound e que nunca mais deixou de se aninhar, memética, nos recantos convolutos do meu cérebro. A bizarra simplicidade de uma vinheta de Mangus para o fumetti Gesebel encantou-me, com o planetóide e os ovnis ovóides apontados por uma mão incongruente sob o negrume do espaço profundo.


Há imagens que se cravam na minha mente e obrigam a retratamentos. Não é inspiração, é a ponta da baioneta empunhada pelas ideias que obriga a criatividade a agir.

Sem comentários: