sexta-feira, 10 de maio de 2013

Greystorm

Inspirada em Júlio Verne, a série Greystorm é um fumetti surpreendente, que vive da nostalgia retro-futurista do final do século XIX. As primeiras páginas parecem banais, mas o livro abre-se e recupera a iconografia centenária de Verne e Robida numa sequência deslumbrante.


A cidade futura cheia de engenhos aeronáuticos e veículos a vapor.


Onde, na melhor tradição de futurismo neo-vitoriano, autocarros aéreos transportam os trabalhadores por entre os telhados.

Gigantescos porta-aviões a vapor sulcam os mares, pistas de aterragem para aeronaves exaustas das travessias trans-atlânticas.

O solo submarino também está colonizado.


E majestosas cidades erguem-se sobre as crateras lunares.


Para chegar a este futuro maravilhoso, ainda é preciso inventar máquinas capazes de voar.


Engenhosa geringonça voadora.

E planos para um majestoso dirigível.

2 comentários:

Mariusz M. Leś disse...

Stunning, thanks for sharing :)

artur coelho disse...

it was indeed a very nice surprise. outside of italy fumetti is not well known, but seems a promising genre.