quarta-feira, 8 de maio de 2013

Fumetti: Dampyr: Dracula Park, Dampyr: Gli Orrori di Londra


Mauro Boselli, Stefano Andreucci, Enea Riboldi (2005). Dampyr Speciale n.º 1: Dracula Park. Milão: Sergio Bonelli Editore.

Um fumetti agradável, desenhado no estilo robusto de fortes contrastes a preto e branco que caracteriza a banda desenhada de terror italiana. Dampyr é o filho de um vampiro cujo sangue tem o poder de aniquilar vampiros. Unido a um grupo de caçadores, vive aventuras pelos recantos mais tenebrosos da europa à caça dos mais desapiedados bebedores de sangue. Desta vez as aventuras passam-se na Roménia, lar ancestral do maior de todos os vampiros. Dampyr e a sua coorte dedicam-se a desvendar o mistério de um parque temático dedicado a Drácula, por detrás do qual se oculta um ser malévolo capaz de conjurar mitológicos vampiros de pesadelo como predadores dos incautos hóspedes.



Mauro Boselli, Giovanni Freghieri, Enea Riboldi (2006). Dampyr Speciale n.º 2:Gli Orrori di Londra. Milão: Sergio Bonelli Editore.


O que vale é que no mundo de Dampyr não faltam poderosos vampiros malévolos com planos bizantinos para conquistar o mundo. Desta vez é Londres o palco das aventuras, onde uma sucessão de desaparecimentos bizarros, uma escola misteriosa e criaturas que vivem nos recantos esquecidos da cidade subterrânea colidem num enredo em que um respeitável membro da sociedade se revela um vampiro. O seu plano maléfico envolve raptar pessoas recorrendo a encarnações das criaturas das rimas infantis tornadas tangíveis pelos sonhos de um telepata mantido em cativeiro. O conceito de monstruosas criaturas assassinas saídas das mais inocentes histórias infantis é interessante, mas esta história perde-se em diferentes vertentes. Sendo desconexa, roça os limites do compreensível arrasta-se de peripécia em peripécia.

Sem comentários: