terça-feira, 4 de maio de 2021

Comics: Promethee 13:13; Tomorrow; Naissance

 

Andy Diggle, Christophe Bec (2020). Promethee 13:13. comiXology Originals.

Prelúdio anglófilo a uma série francesa em busca de espaço no mercado de língua inglesa. Alienígenas, que sempre nos tiveram debaixo de olho, decidem exterminar a humanidade. Mas entre os alienígenas há quem queira poupar os humanos, e abre um portal para o futuro. Uma mulher, escolhida por estes, será quem irá passar esse portal e visitar um futuro que ainda está por ser escrito. O comic está cheio de ideias interessantes, e cumpre o que lhe é pedido, abrir interesse para a série francesa.

Pete Milligan, Jesus Hervas (2020). Tomorrow. Milwaukie: Dark Horse.

Ler em 2021 comics sobre efeitos de pandemias é algo amargo. Milligan imagina uma pandemia inédita, um vírus de computador que salta a barreira cibernética e começa a infetar os humanos. Com efeitos devastadores em todos, menos os mais jovens, que tendo já crescido com a internet, têm cérebros imunes ao vírus. Os resultados não são animadores, Milligan entra em modo Senhor das Moscas completo. O périplo é-nos dado por um aspirante a violinista com retoques de autismo, que terá de atravessar a América para tentar regressar para junto da sua irmã.

Salaün Jaouen (2020) Elecboy - Tome 1 - Naissance. Dargaud.

Início de uma série, com uma premissa interessante. Num planeta dominado por Inteligência Artificial, resistem alguns humanos num enclave dominado por relações tribais. A história vive de tensões entre os habitantes do enclave, com histórias relacionais do passado. O principal ponto de interesse, o quase extermínio da humanidade pela IA, mal é aflorado. Visualmente, tem um estilo gráfico interessante.

Sem comentários: