sexta-feira, 3 de agosto de 2018

The Master Algorithm


Pedro Domingos (2017). The Master Algorithm: How the Quest for the Ultimate Learning Machine Will Remake Our World. Londres: Penguin.


Estaria a mentir se dissesse que compreendi totalmente este livro. Precisarei de uma nova leitura, e algumas obras paralelas, para compreender melhor a abrangência das ideias que Pedro Domingos estrutura. Não que seja especialmente opaco no seu objetivo. Procura mostrar-nos como a Inteligência Artificial necessita de um algoritmo capaz de reunir as diferentes valências das correntes técnicas de IA para se tornar, realmente, inteligente. Não no sentido de ser artificial consciente, mas de ferramenta capaz de extrapolar informação a partir das vastas quantidades de dados pessoais e fornecer ajudas úteis nos domínios social e económico. O algoritmo-mestre de Domingos não é nenhuma skynet, há ao longo do livro uma profunda consciência das reais possibilidades da IA, e do seu papel como pura ferramenta. Esta é a posição natural de alguém que conhece realmente este campo de conhecimento e investigação.

Criar uma IA unificando as suas diferentes técnicas uma proposição mais fácil de colocar do que chegar lá. Um bocadinho com a elusiva teoria unificadora da física, que anda a desgraçar neurónios aos físicos há pelo menos meio século. Domingos fala-nos de uma possível, em cujo desenvolvimento participou, deixando bem claro que é apenas um passo e não a solução. Pelo caminho, pega na mão do leitor e leva-nos a descobrir as diferentes metodologias de pensamento e análise computacional, que apesar das suas limitações nos têm dado aplicações avançadas de IA restrita.

O grande mérito deste livro é o de dar ao leitor um panorama aprofundado do corrente estado da arte no domínio da inteligência artificial. Sem especulação, detalhando as diferentes técnicas que sustentam os algoritmos complexos que já hoje fazem sentir a sua presença na nossa vida diária. A visão é otimista e desafiadora.

Sem comentários: