quinta-feira, 12 de abril de 2018

20th Century Boys


Naoki Urasawa (2009). Naoki Urasawa's 20th Century Boys, Volume 01: Friends. São Francisco: Viz Media.

O mangá segue uma forma narrativa episódica, em que sabemos à partida qual o sentido da história. O resto são peripécias a cada novo episódio, que adensam a narrativa. Não é o caso destes 2oth Century Boys, em que ao fim dos dez episódios coligidos o leitor fica sem saber qual o rumo da história. É intencional. Em vez de largar a premissa central como pedra angular da narrativa, Urasawa revela-a muito subtilmente ao longo de cada episódio. Sabemos, pela sinopse, que nos primeiros anos do século XXI a humanidade esteve ameaçada por uma catástrofe e só os rapazes que irão ser retratados nas aventuras a travaram. Mas isso não nos é expresso nas histórias, que cumulativamente constroem um ambiente de conspiração bem medido, com símbolos misteriosos e seitas secretas. As histórias olham para o passado, para a infância de um grupo de jovens adultos que descobre, na notícia do suicídio de um deles, indícios de que algo mais se irá passar. Urasawa é um mangaká com um estilo narrativo dinâmico, e um belíssimo construtor de histórias envolventes.

Sem comentários: