quinta-feira, 1 de março de 2018

Star Wars: The Original Marvel Years


Archie Goodwin, et al (2015). Star Wars: The Original Marvel Years Omnibus Volume 1. Nova Iorque: Marvel Comics.

O sucesso dos filmes da Saga Star Wars alimentou-se, em grande parte de uma interminável exploração transmedia do seu mundo ficcional. Dos brinquedos às séries de animação e jogos de computador, em livros e banda desenhada, a saga evoluiu por caminhos que ultrapassa largamente os dos filmes. De tal forma que, na recente consolidação da série às mãos dos executivos da Disney, boa parte dessa continuidade foi descartada, ou para simplificar a saga ou porque se desviavam da estrutura conservadora e maximizadora de lucro da multinacional. Refira-se que em livros, Star Wars só é ultrapassada ela série alemã Perry Rhodan como a mais longa saga literária de ficção científica. Se bem que é muito debatível se quer Star Wars quer Perry Rhodan sejam ficção científica pura. Socorrem-se dos seus elementos estéticos, sense of wonder e viagens no espaço, mas deixam de lado a plausibilidade de respeito pelo conhecimento científico em favor de puras fantasias escapistas. Star Wars segue o caminho da fantasia épica e sword and sorcery, Perry Rhodan... bem, é difícil definir porque caminhos segue uma série interminável que tanto dá na space opera como no surrealismo.

Depois do sucesso dos primeiros filmes, coube à Marvel adaptar as personagens ao formato comics. O tom foi, desde o início, de exploração e ampliação do mundo ficcional, não de mera continuação da saga. Novas aventuras, focadas no núcleo Solo/Skywalker/Leia/Chewbacca/R2D2/C3PO que apaixonou os fãs, com introdução de novos personagens, boa parte vilões. Os argumentos ficaram a cargo dos argumentistas clássicos da Marvel dos 80, com Archie Goodwin a dar o grande seguimento à série. Visualmente, insere-se no estilo visual dos comics dos anos 80, contando com ilustradores clássicos como Carmine Infantino e Marie Severin, destacando-se um ainda novo Howard Chaykin, com a sua estética própria já patente mas algo desenquadrada dentro do estilo visual da série.

Pegando numa adaptação direta do primeiro filme da saga, a Marvel deu continuidade às aventuras dos personagens com linhas narrativas que levam Han Solo a um planeta nos arrabaldes isolados da galáxia, Skywalker a um mundo marinho habitado por descendentes de piratas em guerra contra serpentes marinhas, e Leia a ser capturada por piratas espaciais quando parte em busca do seu irmão (se bem que, nesta série, o desenvolvimento da relação entre Vader, Skywalker e Leia não tinha ainda seguido esse caminho). Tudo culmina numa longa aventura, com estes personagens novamente juntos, contra o corrupto administrador de um casino orbital e um oficial do Império, onde até Vader se manifesta.


Archie Goodwin, et al (2015). Star Wars: The Original Marvel Years Omnibus Volume 2. Nova Iorque: Marvel Comics.

Mais uma dose - a roçar a overdose, de aventuras Star Wars clássicas. No seguimento do filme original, sem as complicações posteriores da família Skywalker, apenas aventureiros em luta contra o império numa vasta e exótica galáxia. Histórias divertidas, se bem que algo datadas, o que não surpreende. O que surpreende é rever a saga nos seus primórdios, antes do amadurecimento de anos de filmes e ficções transmedia. O mais flagrante aqui é a personagem Jabba The Hut, apenas mencionada de revés na versão original do primeiro filme, que nestes comics é um saurópode bípede, bem longe da personagem vermiforme imortalizada em Return of the Jedi.

Sem comentários: