segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Conforming suburb of the soul


"I would sum up my fear about the future in one word: boring. And that's my one fear: that everything has happened: nothing exciting or new or interesting is ever going to happen again... the future is just going to be a vast, conforming suburb of the soul... nothing new will happen, no breakouts will take place."

É como se J. G. Ballard estivesse a prever a sensação de atemporalidade que caracteriza esta era hipersaturada de cultura online e digital. Onde mergulhámos num constante agora, que no momento nos parece cheio de constantes picos de interesse e diversidade, mas que se reduz a uma linha contínua normativa quando observamos à distância.

Entrevista de Ballard a V. Vale, na mítica RE/Search dedicada à sua obra.

Sem comentários: