sexta-feira, 22 de julho de 2016

A Burglar's Guide to the City



Geoff Manaugh (2016). A Burglar's Guide to the City. Nova Iorque: FSG Originals.

A cidade, vista por olhares inesperados. De uma forma divertida, Manaugh leva-nos a repensar os conceitos de arquitectura e espaço urbano explorando as façanhas e as metodologias dos assaltantes. Recorda-nos o quando a arquitectura que habitamos, os espaços em que nos movemos, condicionam a forma como pensamos e agimos. Os criminosos cujos crimes são relatados neste livro, os polícias especializados em precaver crimes desta índole, ou os especialistas em segurança que procuram constantemente reforçar as barreiras arquitectónicas para proteger pessoas e bens, são aqueles que vêm o espaço urbano de outras formas, como um sistema complexo não circunscrito a paredes, escadas e portas de acesso, que pode ser manipulado por aqueles que são capazes de perceber os ritmos da vida urbana.

Apesar do óbvio fascínio com as façanhas criminosas, Manaugh deixa claro que são criminosos, a maior parte deles comuns, alguns muito incomuns. Um bom livro para descobrir assaltos mirabolantes, a existência de casas que são armadilhas policiais para ladrões, a reorganização espacial do policiamento aéreo, assaltantes que constroem modelos elaborados dos seus alvos, a razão policial para Paris ter ficado conhecida como cidade da luz, entre muitos detalhes intrigantes que Manaugh tece numa reflexão coerente, levando o leitor a repensar as suas noções de espaço urbano.

Sem comentários: