segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Comics


Providence #07: Demorou o seu tempo. Por vezes, as pistas mais óbvias, que estão mesmo à frente dos nossos olhos, são as mais difíceis de encontrar. Sabendo que Moore aliterou os nomes dos personagens dos contos e romances de Lovecraft neste seu périplo que aprofunda o horror latente nos contos do escritor de Providence, quem seria, exactamente, este Robert Black? O escritor cujo mergulho na escuridão seguimos, o jornalista homossexual cuja investigação sobre tradições ocultas da américa o leva a cruzar-se com os piores terrores lovrecraftianos? Até que recordei o nome daquele que foi o escritor que salvou a obra de Lovecraft de cair na obscuridade de um escritor pulo esquecido pelos leitores. Robert Bloch, também ele um vulto das letras negras, jovem fã do escritor, que com August Derleth manteve viva a obra delicada de um escritor que não é para todos os gostos.


Survival's Club #05: No dia em que eu perceber que raio de coisa é este comic... abro uma garrafa de champanhe. A dúvida que não tenho é que é a mais intrigante, surreal e não linear leitura saída do corrente alinhamento da Vertigo. E que é weird, muito weird, com os seus actores assombrados por casas, jogos com infecções virais meméticas perseguidos por uma investigadora académica, espíritos, serial killers possuídos e estas estranhas manas Alice, uma das quais não é o que parece ser. Bem, suponho que no final tudo faça sentido.

Sem comentários: