segunda-feira, 27 de julho de 2015

Comics


2000 AD #1940: A divinal dupla Ian Edginton e D'Israeli juntou-se para mais uma deliciosa aventura de pura ficção científica. Em Helium o planeta está permanentemente coberto por uma nuvem de gás tóxico. São três mundos num. Debaixo das nuvens sobrevive-se graças à tecnologia, e sobre as nuvens os céus são o limite dos habitantes. Por entre o gás vive uma espécie de mutantes, e os três mundos colidem de forma violenta nesta intrigante série, a mais interessante do corrente alinhamento da 2000 AD.


Archie Vs. Predator #04: Alex de Campi conclui muito bem esta mini-série completamente over the top que mistura os personagens clássicos do comic delicodoce para pré-adolescentes e um dos mais hiperviolentos personagens do cinema. A sátira às convenções dos géneros é assumida e levada a extremos sangrento. O convencionalismo do comic mainstream é desmontado com ironia assassina ao longo desta curta série.


The Infinite Loop #04: Uma série invulgar no panorama dos comics. O traço da ilustradora Elsa Charretier é encantador, e o argumento de Pierrick Collinet surpreendente. A série lida com paradoxos temporais, mas o seu real foco está nos dilemas e dificuldades de assumir a sexualidade. Debaixo de um invólucro de ficção científica está aquela que é uma história sobre o compreender a homosexualidade. Também inusitado neste tipo de comic e editora é o elevado nível de sensualidade explícita da série.

Sem comentários: