sábado, 13 de junho de 2015

Padrões




Os dias em que Lisboa se esquece que é uma metrópole e recorda que os seus bairros são como aldeias. Carácter que ainda não se extinguiu por completo, apesar da gentrificação destas zonas e da transformação generalizada da cidade num parque de diversões onde o património cultural diluído e empacotado num estilismo padronizado.

Sem comentários: