sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Comics

Já se percebeu que isto dos comics tem o seu ritmo, como uma respiração cíclica de espantos e ideias estimulantes. Para as primeiras duas semanas do mês ficam os lançamentos mais estrondosos das continuidades mensais ou novas series e a última semana é quase deprimente, das mais vazias em termos de criatividade. Talvez seja uma forma de permitir aos leitores ganhar fôlego para as avalanches do mês seguinte. A garantia é a do dilúvio das quartas feiras (dia em que os comics saem nos estados unidos). Quanto ao conteúdo, nota-se esta variabilidade cíclica. O leitor ávido de ideias que troquem as sinapses e provoquem curtos-circuitos neuronais ficam sempre um pouco triste nestes dias.


2000 AD #1843: O que faríamos se nos concedessem poderes supra-divinos? O felizardo protagonista de Ten Seconders indulge numa pequena vingança, limpa a ameaça dos seres super-poderosos do planeta e já que está com a mão na massa aproveita para curar as mazelas e corrigir os defeitos da Terra. Suspeito que a coisa acabe mal. Já o imperdível Judge Dredd mostra-se capaz de manter a cara de pau mesmo frente a um kraken. Nada o abala, nem um monstro de centenas de toneladas com gigânticos tentáculos a adejar.


Amelia Cole #09 Hidden War: Já vos falei desta série absolutamente deliciosa da Monkeybrain, disponível na ComiXology? É de facto uma delícia, esta história de uma jovem feiticeira encalhada num mundo paralelo onde magia e ciência coexistem e que luta contra acidentes e conspirações com ajuda do seu fiel golem criado a partir de pedaços de entulho de construção civil. E quando a magia falha nada como usar a ciência para salvar a cidade.


Collider #01: Se acontecer algo de estranho na vossa vizinhança, quem é que chamam? O Federal Bureau of Physics, especializado em intervir quando as leis da física se recusam a portar-se como deve de ser e a relatividade decide tornar-se catastrófica. Este é outro dos novos títulos da tentativa de revitalização da Vertigo e a premissa é prometedora. Leis da física que se alteram a bel-prazer? Curioso.


Clive Barker's Next Testament #03: O demiurgo Wick diverte-se em brincadeiras sangrentas com as formigas humanas. E faz uma pequena alteração nas leis que regem a mecânica do mundo com consequências gravosas para todos os aparelhos voadores mais pesados do que o ar. A série perdeu um pouco de fôlego, o que até é normal na obra de Barker, cujas histórias geralmente têm inícios e finais estrondosos enquanto no meio por vezes temos pântanos que testam a paciência do leitor.

Sem comentários: