segunda-feira, 3 de junho de 2013

Too real

Ray Harryhausen, mestre dos efeitos especiais em stop motion e criador de criaturas extraordinárias, sobre aquele encanto do irreal que deslumbra nos seus filmes: "If you make things too real, sometimes you bring it down to the mundane."  Frente ao ecrã sabemos que estamos perante uma ilusão. O hiper-realismo tenta tornar real a ilusão, mas sabemos de antemão que nada do que vemos é real. Os mais perfeitos efeitos parecem-nos estéreis, plásticos, artificiais. Mergulhamos cada vez mais na virtualidade, mas o cérebro ainda sabe distinguir o tangível do pixel, o físico do vértice, o real do virtual. Mostrar tudo é uma grande tentação, mas se tudo está a descoberto o que resta para a mente imaginar?

Sem comentários: