quarta-feira, 24 de abril de 2013

Comics


Miniature Jesus #01: De qualquer título com a assinatura de Ted McKeever podemos esperar o surrealismo visceral negro que é a sua marca. Miniature Jesus começa por cruzar um ex-alcoólico com alucinações e um pastor que acredita que uma imagem de cristo que decide descer da cruz e começar a andar por outras paragens é uma encarnação do demo. O traço inconfundível de McKeever está estranhamente manso no arrancar desta fantasia obscura.


Mara #04: E de repente, cai o queixo. Brian Wood a brincar com super-heróis, o mais banal dos temas nos comics? A história da rapariga que joga basquetebol num futuro distópico começou a metamorfosear-se numa recriação do super-homem icónico. Com bases militares voadoras à mistura.


The Shadow #11: Garth Ennis deu o arranque, e os que se seguiram no argumento mantiveram o rumo. Nesta encarnação do homem que conhece o mal que está no coração dos homens o herói pulp não combate ameaças místicas ou bandidos do mundo do crime. Desta vez circula por entre os teatros sangrentos das guerras que mancharam a paz mundial entre a I e a II guerra. Começou pela Manchúria ocupada pelos japoneses, agora leva-nos à Espanha da guerra civil. O mote é sempre o mesmo: a sede de poder, a vontade de dominar e o gosto pelo dinheiro fácil. São estes os males presentes nos corações que The Shadow aniquila.

Sem comentários: