segunda-feira, 25 de março de 2013

Ficções

I Have Placed My Sickness Upon You: Um conto intimista de Karin Tidbeck, relato que parece absolutamente normal de um tratamento psicológico contra a depressão onde a estranheza surreal é dada por um pormenor chave. O medicamento é um bode que absorve a doença mental do paciente. A cura faz-se por transferência do mal para a figura patética do bode expiatório. Um pequeno, subtil e bem escrito conto onde o banal colide com o surreal.

Down to a Sunless Sea: A chuva torrencial que se abate sobre o Tamisa é a tela de projecção dos pesadelos do espírito inquieto de uma mulher atormentada por memórias dolorosas. Debaixo da névoa, o tempo parece dissolver-se e a realidade contemporânea mescla-se com uma Londres dickensiana. Conto muito curto de Neil Gaiman, de assombração sugerida pelo final abrupto.

Jetsam: O final confuso deste conto de Livia Llewellyn não diminui a estranheza atmosférica que o anima. Recordações oníricas em paisagens devastadas por um cataclisma inexplicado, livros de onde se desprendem fragmentos de uma memória que corresponde ao real, vida banal que é uma ilusão que suprime os momentos de horror.

Ariadne and the Science: Warren Ellis num registo invulgarmente lírico a brincar com conceitos tecnológicos singularitários numa história onde o desejo de conhecimento de uma rapariga que não aprendeu a calar perguntas devora o universo, o multiverso e o omniverso numa gargantuesca máquina computacional... que depois de incorporar as realidades possíveis não deixa de continuar a questionar. As palavras oníricas que disfarçam ideias da bleeding edge contemporânea da tecnologia e ciência são ilustradas por Molly Crabapple.

Sem comentários: