quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Leituras


A Interzone já chegou. Encontrei-a na loja Tema da Avenida da Liberdade e já percebi que é onde a posso encontrar. A do Colombo é para esquecer. À partida o alinhamento não desperta a atenção.... é difícil ultrapassar a edição anterior que contava com a colaboração de Lavie Tidhar. Mas isso é bom. Aumenta as probabilidades de uma boa surpresa.


O ecossistema dos fanzines e e-zines portugueses está a mostrar sinais de actividade intensa. Para além da Trëma e da Lusitânia, este mês está a ver a saída da nova edição da Dagon e a primeira edição da ISF, uma e-zine com curadoria portuguesa que procura dar voz a autores de todo o mundo. A estes ainda se junta o Infinitamente Improvável. São sinais óptimos de vitalidade, com a vantagem adicional de representarem esforços colaborativos de grupos de fãs do género que perante a nirmal aridez do panorama literário português não se ficam de braços cruzados e lançam estas iniciativas.


Agora, um resmungo... qual é a fixação pelo PDF? Dá para manter os layouts bonitinhos, mas é ilegível num e-reader, a conversão ao Calibre dá sempre bronca e é cansativo ler longos textos nos ecrãs coloridos do tablet ou computador. O epub poderia ser uma boa aposta.

(e aquele sentimento creepy de que a capa da ISF me faz lembrar qualquer coisa... ah, um engineer do inenarrável Prometheus...)

5 comentários:

Roberto Bilro Mendes disse...

Olá Artur. Obrigado pelas referências e pelos links da Dagon e ISF. Efectivamente, estamos agora a assistir a uma actividade de fanzines (dedicadas ao fantástico) um pouco mais iintensa por terras Lusas! Lembro-me que, em 2009 quando publiquei o #0 da Dagon só existia a Bang!, tinha acabado de sair a última "Nova" penso, e mesmo a Bang! só existia on-line. Agora temos já lgumas fanzines em papel, outras on-line, o que me parece óptimo! Mas ainda deviam existir mais... Respondendo ao resmungo;)... não temos uma especial fixação pelo pdf. mas estamos com problemas com a versão e.pub, principalmente para Kindle... esperamos ainda hoje ter a versão e.pub da ISF #1 disponível, pelo menos. E já que gostas do Lavie Tidhar, a ISF publicou um micro-conto dele logo nos seus primeiros dias: http://internationalsf.wordpress.com/2012/05/03/second-isf-short-story-lavie-tidhar-israel/

Provavelmente saberás, mas deixo a nota, por cá, tens também um conto do Lavie num dos prieiros números da Bang! editada pelo Rogério Ribeiro e uma entrevista que fiz com ele no #1 da Dagon!

Roberto Bilro Mendes disse...

Ah, quanto à capa e ao Engineer, o trabalho nada tem a ver com o Prometheus... aliás, esta imagem que faz a capa foi criada em 2008 e foi agora reciclada;)

artur coelho disse...

os "resmungos" são no bom sentido! vocês estão de parabéns pelo esforço, dinamismo e qualidade. o resmungo do pdf foi porque vai tudo para aí, e na minha opinião este tipo de projectos só teria a ganhar se facilmente legível noutros formatos. falo por mim. tenho um tablet e um e-reader e prefiro vastamente ler no e-reader, e não há pdf que se aguente num ecrã e-ink (por causa da impossibilidade de reflow de texto). hmm. epub. tenho de investigar melhor isso. quanto ao engineer, bem, ele foi inspirado no newton de william blake, o que o torna facilmente identificável. esteticamente pareceu-me similar, mas apontei aoenas como referência visual.

Jorge Candeias disse...

Roberto, o epub não funciona em kindle. Para kindle é preciso usar mobi, ou coisa que o valha. Apesar de haver software de conversão, que transforma um formato no outro, é preferível disponibilizar os dois formatos: há pessoal muito ciberatadinho a usar esse tipo de aparelhos.

artur coelho disse...

ciberatadinhos. *sigh. assim de repente lembrei-me da colega de trabalho, professora de moral, que insistiu em vir ter comigo e contar-me que o computadorzinho dela parecia que tinha uma virose mas agora estava muito melhor, obrigado, enquanto eu olhava para ela com a minha melhor cara de "o que é que eu tenho a ver com isso".