segunda-feira, 16 de abril de 2012

Philip Stearns


Há muitas técnicas de produção de imagens e artefactos digitais com databending. A que uso até é das mais rudimentares. As mais avançadas, e puras de um ponto de vista estético e de domínio das técnicas de trabalho, envolvem modificação directa do código de ficheiros de imagem, audio, vídeo ou executáveis de jogos. Outras utilizam alterações intencionais ao hardware para procurar efeitos de glitch. É o caso da impressionante obra de Philip Stearns, que utiliza nas suas obras máquinas fotográficas digitais preparadas (com os circuitos do CCD intencionalmente modificados), edição hexadecimal e recodificação de ficheiros para criar artefactos digitais de beleza pura.

Sem comentários: