domingo, 19 de setembro de 2021

URL

Esta semana, fala-se do destaque dado a Penim Loureiro numa exposição americana sobre arte e comics, recorda-se Duarte e Companhia, olha-se para o furacão Substack e descobre-se a SMOFCon. Destaca-se a ópera robótica japonesa, a história do IBM PC, e as tartarugas robóticas de Grey Walters. Ainda se reflete sobre televisão a alta velocidade, história das cores e as dolorosas conclusões do mais recente relatório IPCC sobre aquecimento global. Outras leituras vos aguardam, nas Capturas desta semana.

Ficção Científica e Cultura Pop

70sscifiart:Chris Moore: Visões espaciais.

Playmobil's New Star Trek Playset Includes a Massive 39-Inch USS Enterprise: Shut up and take my money? Isto parece perfeito para a minha biblioteca.

Substack is getting into comics: Nos últimos dias, tem sido  um corropio de notícias sobre argumentistas que estão a largar as editoras major e a assinar com a Substack. É-lhes prometido um modelo diferente de rentabilidade, longe do trabalho a contrato com uma editora, onde têm de manter personagens clássicos. A Substack também promete liberdade criativa, para os autores desenvolverem os seus projetos, sem ruminarem personagens que nalguns casos, já são quase centenárias. Resta saber se o modelo funciona, pelo menos no mercado americano, muito virado para a exploração mais comercial da banda desenhada. Porque as majors têm aquilo que os leitores esperam, os personagens que todos conhecem, e provavelmente muitos leitores vão atrás disso e não se atreverão a pegar em material verdadeiramente novo.

Report: Disney Is Only Paying Comics Creators $5,000 for Work It's Adapted for Billions: Em parte, a fuga de criadores para o Substack pode ser explicada por isto. Nas majors, trabalham a contrato, e são pouco ou nada compensados quando as suas ideias permitem sucesso financeiro à editora. O caso do unversos cinematográficos é flagrante, assentam sobre o trabalho de um punhado de argumentistas, que nem sequer são compensados pelo que fizeram.

James Gurney, “Skysweepers,” 1982: O mais brilhante futurismo também precisa de varredores.

Duarte & C.ª: Recordar a mais influente das séries clássicas de televisão portuguesas, um policial camp cheio de bom humor. Clássico, divertido, e quase esquecido senão pela RTP Memória.

Corto Maltese is More Than DC's Despotic South America Country: Esperem, Corto Maltese é uma república das bananas sul-americana? Sim, para a DC, embora seja justo sublinhar que a referência foi criada por Frank Miller como homenagem ao clássico e brilhante herói  desenhado por Hugo Pratt.

João Barreiros: A Queda: É sempre bom ler João Barreiros, cuja imaginação e consistência literária sublinham ser o melhor escritor português de ficção científica.

Leituras de Agosto: o que andamos a ler no Shifter: Sugestões de leitura do Shifter, entre ensaio, ciência, teoria e ficção científica. 

91.ª Feira do Livro de Lisboa: Confesso que apesar de ser bibliófilo confesso, não sou especialmente fã da feira do livro de Lisboa. Talvez por estar situada no Parque Eduardo VII, que é inclinado e nos obriga a subir a degraus para perscrutar os pavilhões. Ou por ser feira em pavilhões, mas em parte deles não consigo analisar os livros. De qualquer forma, é local anual de peregrinação, e claro que a irei visitar. Não espero um grande rombo na carteira, a Feira do Livro é muito mainstream, geralmente trago de lá algumas não ficções ou banda desenhada. Este ano, há que guardar uns trocos para o Fórum Fantástico, onde poderei comprar livros de autores portugueses do fantástico e banda desenhada diretamente aos pequenos editores.

SMOFcon Europe: Mais uma convenção ligada ao fantástico a regressar ao espaço físico, desta vez para os membros da SMOF. Será em Dezembro, em Lisboa. Com preços muito especiais para os amantes do fantástico português, por ser o primeiro evento da organização em Portugal. 

Holy Art Show, Batman! Comic book art show at The Lichtenstein Center to feature work by popular Marvel, DC and 'Simpsons' artists: Entre os quais se encontra o desenhador português Penim Loureiro, autor do fabuloso Cidade Suspensa, que leva a mestria do seu traço aos comics.

10 Great Doctor Who Moments From Jodie Whittaker's 13th Doctor: Uma temporada cujo início enfureceu fanboys, daqueles que têm colapsos de masculinidade ao ver o Doctor interpretado por uma atriz. Mas está a valer a pena, Jodie Whittaker levou Doctor Who a outras dimensões (de, não resisto, espaço e tempo). Ficam aqui alguns dos melhores momentos.

Gerald Grace, 1979: O que precede o momento "levem-me ao vosso líder".

Is It Possible You Have Too Many Unread Books?: Bem, é um problema comum aos bibliófagos. Temos sempre algumas (uma só é para fraquinhos) pilhas de livros por ler, alguns a aguardar décadas pelo nosso olhar. E não é por isso que deixamos de adquirir mais livros. 

AMPUTACIONES GÓTICAS: Neste texto, ficamos a conhecer Maurice Renard, um autor francês da viragem do século que se destacou pelos seus romances góticos.

Science is Fiction | Ciência é Ficção: Sheldon Brown: Da necessidade de compreender a inteligência artificial, cruzando contributos da ciência, iconografias da ficção científica, diferentes conceitos de inteligência e o poder da Arte como lente que nos leva a refletir, repensar e compreender os diferentes potenciais positivos e negativos das tecnologias.

Sol Dember, illustrating Galaxy magazine, April 1967: Galáxias, como átomos.

Joseph Campbell’s Woman Problem: Da representatividade na ficção, especialmente na clássica. Temos a jornada do herói, mas raramente a epopeia da heroína (exceto nas histórias do romantismos para casar).

How Did Palpatine Survive After Return of the Jedi?: E, quando descobrimos que o vilão dos mais recentes filmes da saga Star Wars era o imperador Palpatine, a questão que fica no ar (para lá da falta de arrojo de ideias dos gestores culturais de Star Wars) é... mas como? Aqui, podem perceber porquê - envolve um plano longo com clones e transferência de consciências. Yep. É Star Wars, é divertido, mas fazer sentido é coisa que sempre ficou nas urtigas.

Behind-The-Scenes Stories From The Set Of The '80s 'Flash Gordon': Confesso, é um dos meus filmes favoritos, especialmente por causa das suas idiossincrasias, e especialmente pela luxúria dos trajes e set design. As histórias de como o filme foi feito são mais mirabolantes do que a própria obra.

Tecnologia


The Art of AI: Computer-generated Sculptures Are Eerily Real: Um interessante projeto artístico, que treinou um algoritmo em imagens de esculturas abstratas, gerando depois um output progressivamente realista de novas esculturas. Um excelente exemplo de uso de inteligência artificial nas artes.

Suspended Hell: A relação com o Twitter raramente é das melhores.

Hundreds of AI tools have been built to catch covid. None of them helped.: Este estudo vai deixar desiludidos aqueles para quem o machine learning é a próxima panaceia tecnológica. Os algoritmos também foram usados no combate à covid, entre deteção visual de lesões nos pulmões à previsão de surtos, mas como mostra este estudo, ou falharam ou ficaram aquém do esperado. O que não impede os mais ambiciosos de os colocar a venda como ferramenta para a área da saúde. Note-se que o problema não está na incapacidade dos algoritmos, mas sim no facto da inteligência artificial estar ainda muito incipiente, ainda muito longe do tipo de fiabilidade exigida a sistemas de saúde. Ou seja, é excelente que se investigue e desenvolva, mas ainda é prematuro considerar que são produtos finais para uso clínico.

Two New Datasets for Conversational NLP: TimeDial and Disfl-QA: A Google AI libertou novas bases de dados para modelos de treino de algoritmos que simulem a conversação, que se adaptam melhor à forma como falamos.

Imagining the first global Simulation War: E se as guerras fossem totalmente simuladas, exércitos de bits a aniquilarem-se controlados por inteligências artificiais?

Un coladero de horas: la pelea de cada semana de los trabajadores con los fallos de las aplicaciones de productividad y videoconferencia: Do tempo de produtividade que se perde quando o sistema demora a arrancar, o documento ficou mal guardado, a conexão fica instável. Nada que surpreenda quem trabalha com meios digitais, sabemos sempre que têm tendência a falhar precisamente nos momentos em que mais contamos com eles. Em teletrabalho, pode tornar-se um problema laboral.


Super Angels - Robot Opera: Só no Japão, dirão. Esta produção operática cruza a voz humana com andróides, explorando as possibilidades artísticas da robótica. 

Innovative technologies shaping the 2040 battlefield: Quais serão as tecnologias que poderão ditar os campos de batalha do futuro próximo? De acordo com este estudo do EP Think Tank, aos suspeitos do costume (robótica e inteligência artificial), junta-se a biotecnologia, interfaces homem-máquina e tecnologias do espaço.

A Better Way To Teach Geometry Using 3D Models: Um dos grandes poderes do 3D, quer no ecrã quer tangibilizado por impressão, é a forma como consegue mostrar o complexo. Aqui, um exemplo disso, na aprendizagem de geometria.

Titomic and Romar Engineering aim for the stars with $8.1M aerospace projects: E porque é que se dá destaque? São duas empresas australianas que estão a investir no desenvolvimento de tecnologias de manufatura aditiva para uso na economia do espaço.

What Are Stores Even Thinking With All These Emails?: Sobre a praga dos emails de marketing, a ponta chata de complexos sistemas automatizados de análise de comportamento dos consumidores.

The hydrogen economy is about to get weird: Com o investimento governamental em infraestruturas para esta energia verde, criam-se bases para o seu desenvolvimento económico. Poderá, finalmente, ser um dos grandes pilares do mix de energias verdes.

How the IBM PC Won, Then Lost, the Personal Computer Market: Uma boa forma de recordar porque é que Bill Gates é um dos homens mais ricos do mundo, e Gary Kildall é o exemplo de como garantir um lugar na posteridade pelas piores razões (pista: se estão a negociar com a IBM para que esta use a vossa tecnologia, não se baldem à reunião). Uma história do investimento da IBM nos computadores pessoais, que depois de gerar todo um mercado, acabou por perder a primazia e vender as suas linhas de montagem à Lenovo.

This Camera Can "See" the Bigger Picture: Uma interessante tecnologia com múltiplas aplicações, que combina dois tipos diferentes de lentes para obter imagens tridimensionais em ambientes complexos.

A new generation of AI-powered robots is taking over warehouses: A pandemia acelerou um processo inevitável, o da automação de armazéns de distribuição. Os robots usados nestes contextos dependem cada vez mais de inteligência artificial, que lhes dá a flexibilidade para gerir os diferentes tipos de objetos com que têm de lidar.

Polypad y las visualizaciones geométricas, ahora también en 3D: É uma belíssima ferramenta para aprender matemática e geometria, da qual reconheço perceber pouco - sou professor de artes e informática, não de matemática. Mas está marcada no meu radar de aplicações educativas interessantes.

El euro digital recibe luz verde: qué sabemos del proyecto de moneda virtual que ya ha aprobado el Banco Central Europeo: Uma criptomoeda gerida pelo BCE? Quem diria? O envolvimento de um banco central promete trazer menor volatilidade à moeda digital.

Pode a Inteligência Artificial ser feminista? E o que podemos aprender a tentar?: A questão, no fundo, é porque não. A resposta está nos dados que alimentam os modelos de treino dos algoritmos, na forma como são recolhidos e tratados. Um misto de economia de exploração - a etiquetagem dos dados é um trabalho manual de baixo custo, com possíveis enviesamentos se as fontes de dados não forem bem escolhidas.

What if Military AI is a Washout?: Apesar de focado nos usos militares da inteligência artificial, este ensaio acerta em cheio no principal problema que esta tecnologia nos trás, hoje: o facto das suas reais capacidades não corresponderem ao anunciado. 

Hitting the Books: How our lying eyes trick the brain into seeing motion during movies: É o segredo clássico, que todos sabem mas não reparam. As imagens em movimento são essencialmente sequências de imagens fixas em cadência rápida. Um vislumbre dos princípios ópticos e tecnologias que nos permitem a ilusão do movimento.

TORTOISES AND TURING: Criados em 1951 pelo cientista inglês Grey Walters, este par de robots com sensores fotossensíveis foram os primeiros robots autónomos da história, programados para reagir à luz. Uma experiência de cibernética, de certa forma em oposição ao pensamento puro de Turing. A forma destas tartarugas, o nome com que os robots foram apelidados, é essencialmente a forma adotada pelos pequenos robots-veículo educacionais de hoje.

Life With a Foldable Phone Is a Game-Changer With One Terrible Downside: Adoraria experimentar, porque sou utilizador pesado de tablets em sala de aula e fora dela, um dispositivo dobrável tornaria o meu dia a dia muito mais leve. Pelo que mostra esta experiência, é de facto um dispositivo útil e resistente. Mas, o preço, aquele preço, lamento, mas está acima das possibilidades de um educador...

Prague is building its first 3D printed parkour playground: Imprimir pontes? Meh. E porque não imprimir espaços dedicados ao le parkour?

Modernidade


How your phone battery creates striking alien landscapes: Paisagens geradas pela necessidade de minerar terras raras e lítio, materiais essenciais para o nosso admirável mundo digital.

In Defense Of Watching TV At High Speed: Ah, pensava que era só eu. Perante a enorme diversidade e quantidade de conteúdos, o tempo não chega para tudo. Confesso, em vídeo, raramente os vejo à velocidade normal. Até porque o vídeo é um processo lento, se comparado à leitura, uma vez que não podemos simplesmente folhear um vídeo. Mas podemos acelerar a sua duração.

The hidden history behind our pets' most revolting habits: Quem tem animais de estimação sabe que por vezes os seus comportamentos nos parecem incompreensíveis, ou irritantes. Alguns, são resquícios da sua vida ancestral enquanto animais selvagens. Outros, são adaptações evolucionárias à coabitação com o ser humano.

Fornicating Under Consent of King: Da origem daquelas palavras que a todos escandalizam, mas todos as dizemos. Nem que seja quando o martelo falha o alvo e acerta no dedo, não no prego. São palavras, e têm, como todas as palavras, a sua origem e evolução.

Purple Prose: Do fascínio pela história das cores, entre a tecnologia dos pigmentos, as teorias da cor, e todo o lado histórico e cultural do uso da cor.

The Natural Harmony of Faces: Da ligação entre o rosto e as proporções, especialmente a proporção dourada, e a forma como os fotógrafos e cineastas sabem tirar partido destas estruturas invisíveis de harmonia.

The Diplomats Without a Country: A estranha vida dos representantes diplomáticos de países onde, devido a golpes de estado, os regimes mudam, o que não significa que os diplomatas mudem com os regimes, tornando-se por vezes agentes à revelia do poder nos seus países de origem.

Aprender a arte ou o ofício? (The Secrets of Story): No fundo, qual a função do ensino superior? Preparar para uma profissão, ou dar aos alunos ferramentas metacognitivas e bases para aprofundarem áreas do conhecimento? Obviamente, a segunda, no entanto a corrente utilitária que estrutura muita da nossa sociedade preferiria a primeira.

Six lesser-known wonders of the ancient world: Ninguém liga muito ao segundos lugares, certo? Mas no que toca ao património, o não fazer parte da lista oficial de maravilhas não significa que o local seja menos maravilhoso.

How human proximity changed animals: Das mudanças que a interação com os humanos provocou no adn dos animais domesticados.

‘Nobody Is Safe,’ Warns Latest IPCC Climate Report: Os dados e análises do mais recente relatório do IPCC não são sobre as possibilidades de virmos a estar tramados; é sobre o quanto estamos tramados. E cada vez mais, as notícias enchem-se com as consequências do aquecimento global, com os sistemas climatéricos globais em esquizofrenia. Isto poderia ter sido evitado, ou pelo menos minorado, se os responsáveis políticos e económicos fizessem menos discursos bonitos, mas tivessem realmente tomado as medidas que iam triunfalmente anunciando no final das ineficazes conferências globais sobre o ambiente. Neste momento, já é tarde para travar o aquecimento global, podemos apenas tentar minorá-lo. As suas consequências, como se atesta pelas cheias na Alemanha ou incêndios na Turquia e Grécia, isto para falar apenas na Europa, já as estamos a viver. E vão piorar.

Taliban seize sixth Afghan provincial capital in string of victories: Aceitam-se apostas. Quanto tempo até o Afeganistão ficar novamente sob dominio talibã? Com o regresso ao pior obscurantismo islamista? Que enorme falhanço da comunidade internacional, e quem sofrerá, serão os afegãos. Especialmente as mulheres.

Sem comentários: