domingo, 18 de outubro de 2020

URL

Esta semana, o lado pop das Capturas olha para as questões de propriedade intelectual, e recorda muita arte relacionada com o Fantástico. Na tecnologia, fala-se da nova nave espacial chinesa, dos projetos fora da caixa da DARPA, ou de futuras tecnologias. Ainda se fala dos impactos da pandemia nos comportamentos humanos e espaços urbanos, e pergunta-se porque é que em 2020 ainda se discute a inferioridade de expressões artísticas menos realistas. Estas e outras leituras aguardam-vos, nesta semana. 

Ficção Científica e Cultura Pop


Frank Kelly Freas, Analog magazine, 1967: Nem toda a ilustração de FC ia para as capas. O interior das revistas também não era esquecido. https://70sscifiart.tumblr.com/post/628638145743912960/frank-kelly-freas-analog-magazine-1967

Broadway Darkness: Um caso de "eu só leio a revista por causa das imagens" https://pulpcovers.com/broadway-darkness/#1

Dylan Dog - O Velho que Lê (Fabio Celoni, Tiziano Sclavi e Angelo Stano): Uma das mais surpreendentes histórias de Dylan Dog, poética, surreal e fantasticamente desenhada. Sou suspeito, como sabem, nestas coisas do Indagadore dell'Incubo sou fanboy descarado, mas esta, é mesmo uma bela edição. https://asleiturasdocorvo.blogspot.com/2020/09/dylan-dog-o-velho-que-le-fabio-celoni.html

How Can We Pay for Creativity in the Digital Age?: Se o digital nos trouxe uma diversidade e quantidade de expressões culturais nunca vista, também criou um problema: como pode os artistas sobreviver, quando os modelos tradicionais de monetização se esfumaram, e os modelos digitais (streaming, subscrições, crowdfunding) se traduzem em quantias mínimas? Para mais, cada vez mais esperamos ter acesso a conteúdos gratuitos. https://www.newyorker.com/magazine/2020/09/14/how-can-we-pay-for-creativity-in-the-digital-age


Alan Gutierrez: Coisas cósmicas. https://70sscifiart.tumblr.com/post/628683435189387264/alan-gutierrez

La redada a uno de los mayores grupos pirata de Internet ha provocado una disminución histórica en la publicación de contenido: Se a pirataria tem, de facto, impacto económico, ficou sempre de pé atrás com o argumento de "faz perder milhões". Porque suspeito que a maioria dos que usam conteúdo pirateado, se não tivessem acesso, também não iriam à loja comprar. É tambem de notar que se a pirataria continua, é porque não há ainda modelos de streaming decentes no que toca ao vídeo. Quando para se ver três diferentes séries se tem de subscrever diferentes serviços, a coisa não funciona. A indústria musical, nisto, é um exemplo a seguir. Depois de ter tentado, sem grande sucesso, esmagar a partilha de música online, acabou por se juntar aos sistemas de streaming que, para todos os efeitos, tornaram demasiado penoso piratear. Para quê sacar, perder tempo com downloads e risco de malware, quando se pode aceder gratuitamente (com publicidade) ou por preço razoável a gigantestas bibliotecas de música?  https://www.xataka.com/otros/redada-a-uno-mayores-grupos-pirata-internet-ha-provocado-disminucion-historica-publicacion-contenido

Swamp Thing Covers by Bernie Wrightson: Um grande mestre, e uma personagem icónica. http://fantasy-ink.blogspot.com/2020/09/swamp-thing-covers-by-bernie-wrightson.html


Chris Foss: Mitos do futuro passado. https://70sscifiart.tumblr.com/post/628355046926614528/chris-foss

A Collection Of Hand-Painted Movie Posters From Africa: Estes posters são qualquer coisa de extraordinário, na sua bizarria e profunda inocência. https://themindcircle.com/collection-of-hand-painted-movie-posters-from-africa/

Andrew C. Stewart: Sentimento cósmico. https://70sscifiart.tumblr.com/post/628309721740361728/andrew-c-stewart


Tim Hildebrandt, 1981: da incrível resistência do corpo feminino em ambientes hostis. E o dinossauro não assusta. https://70sscifiart.tumblr.com/post/628264430914977792/tim-hildebrandt-1981


Tecnologia




Infographic: A Timeline of Future Technology: O futuro está sempre a 20 anos de distância. Este infográfico aponta para a disseminação de algumas tecnologias, com tempos convenientemente equilibrados - nem distantes nem longos. https://www.visualcapitalist.com/timeline-future-technology/

En defensa de leer libros en el móvil: por qué ya no leo tanto ni en papel ni en el lector de e-books: Pessoalmente, prefiro ter um dispositivo pensado como não distrativo, como um leitor dedicado, em vez de um dispositivo generalista. O tamanho do ecrã também não é garante das melhores experiências de leitura. Mas, não deixa de ser um suporte de desmaterialização do livro. https://www.xataka.com/moviles/defensa-leer-libros-movil-que-no-leo-papel-lector-e-books

8 weird DARPA projects that make science fiction seem like real life: Normalmente, partilhamos aqui notícias da DARPA diretamente da fonte. Mas esta lista de moonshots tecnológicos patrocinados pela agência é demasiado irresistível. Porque não casas que se auto-reparam, robots-mulas, ou plasma sanguíneo cultivado em laboratório? https://www.militarytimes.com/off-duty/military-culture/2020/09/04/8-weird-darpa-projects-make-science-fiction-seem-like-real-life/


I’m Sorry Dave, You Shouldn’t Write Verilog: Este apontamento sobre uma experiência de uso do GPT-3 para traduzir linguagem natural para computacional deixou-me a pensar na recente leitura de Analog, de George Dyson, e na sua ideia da simplicidade extrema da lógica binária da computação versus a complexidade analógica da computação natural que ocorre na natureza (e que nos permite ser humanos). Especialmente quando leio isto: "Human language is really not so great for describing things like this. Now you not only have to define the problem but also figure out the correct way to say it so that DAVE will spill out the right Verilog code". Tudo o que damos por adquirido na comunicação, diferentes contextos e significados, chocam com a inflexível binariedade da lógica computacional. https://hackaday.com/2020/09/04/im-sorry-dave-you-shouldnt-write-verilog/

Intel researchers design smartphone-powered robot that costs $50 to assemble: Fez upgrade ao telemóvel mas ficou com o antigo? Não, não tem de ficar para pisa-papéis. E que tal usar o telemóvel velho para controlar um robot low cost? É essa a ideia do Openbot, um robot low cost com impressão 3D que reutiliza telemóveis. Não é uma ideia nova - o Robobo desenvolvido pela universidade de A Coruña já o faz, mas com preços mais elevados. https://venturebeat.com/2020/08/26/intel-researchers-design-smartphone-powered-robot-that-costs-50-to-assemble/

China estrena su avión espacial reutilizable: Ainda não se sabe muito sobre esta nave espacial reutilizável chinesa. Tem o seu quê de versão shanzai do X-37, mas piadas à parte, mostra a aceleração do desenvolvimento dos programas espaciais chineses. https://www.microsiervos.com/archivo/espacio/china-estrena-avion-espacial-reutilizable.html

Unlimited Information Is Transforming Society: Se a tecnologia sempre modificou as sociedades, hoje vivemos um momento talvez inédito, pela sua aceleração e alcance global. https://www.scientificamerican.com/article/unlimited-information-is-transforming-society/

COVID-tracing Framework Privacy Busted by Bluetooth: As apps de rastreamento de contactos, ferramentas de combate à Covid, são construídas sobre frameworks desenvolvidas pela Google e Apple. Que, apesar de terem tido segurança como elemento principal, não estão isentas de bugs. E se ele vos parecer exótico, recordem-se, cibercriminosos ou outros agentes aproveitam-se dos bugs mais impensáveis para os seus propósitos. https://hackaday.com/2020/09/03/covid-tracing-framework-privacy-busted-by-bluetooth/

India joins US, Russia, China hypersonic Missile club: Para já, ainda em testes, mas investigadores e engenheiros indianos desenvolveram um protótipo de míssil hipersónico, como motores aerospike. https://warisboring.com/india-joins-us-russia-china-hypersonic-missile-club/

Playing Doom on a Pregnancy Test: É um clássico. O dispositivo tem processador? Memória? E ecrã? Se sim, corre Doom. Desta vez, o clássico jogo corre num teste digital de gravidez. https://www.neatorama.com/2020/09/07/Playing-Doom-on-a-Pregnancy-Test/

Lidar is becoming a real business: Entre a visão computacional para veículos autónomos até aplicações artísticas ou arquitetónicas, o LIDAR está a tornar-se cada vez mais acessível. https://arstechnica.com/cars/2020/09/lidar-is-becoming-a-real-business/

Modernidade


These Magnificent Paintings Of 'The Future' From 70 Years Ago Got Everything Hopelessly Wrong: O que está errado aqui é o título. Estas visões refletiam uma visão futurista contemporânea dos tempos em que foram criados. Tal como as que criamos hoje vao envelhecer como impossivelmente datadas. https://www.businessinsider.com/bohn-aluminum-and-brasss-ads-of-the-future-2012-4?IR=T

360 Dark Tokyo Streets: Estou fascinado com este eye candy na rede social. Fotos 360º de ruelas esquecidas em Tóquio, sempre à noite. https://www.facebook.com/360-Dark-Tokyo-Streets-108531927604301

Get Ready for the Great Urban Comeback: Os espaços urbanos são em grande medida definidos por catástrofes - e Lisboa, com a sua Baixa só possível após o terramoto de 1755, é apontada no artigo como um desses casos. Terramotos, guerras e incêndios ajudaram a modelar a corrente paisagem urbana, mas não podemos descontar o papel das epidemias, especialmente na adoção de medidas sanitárias que hoje consideramos essenciais, como sistemas de água e esgotos. Que impactos, que novos modelos de arquitetura e planeamento urbano nos trará a pandemia de Covid https://www.theatlantic.com/magazine/archive/2020/10/how-disaster-shaped-the-modern-city/615484/

Van Gogh Twitter Controversy, Explained: Why a Viral Tweet Tried to Cancel the Post-Impressionist: A sério que estamos em 2020 e estas coisas ainda se discutem? Mais de cem anos passados depois dos primeiros movimentos artísticos que exploraram novas dimensões estéticas na arte para lá do realismo, e ainda há patetas incultos que acham que arte só pode ser uma coisa muito bonita e parecida com a realidade? Sim, infelizmente. https://www.artnews.com/art-news/news/van-gogh-twitter-controversy-explained-cafe-terrace-1234569795/

How COVID Can Change What Schools Are For: No seu cerne, a Educação tem como missão transmissão da cultura e valores da sociedade em que está inserida. Mas as escolas assumem muitos outros papéis para além desse, até porque cabe dentro da missão de transmissão de valores. https://hedgehogreview.com/blog/thr/posts/how-covid-can-change-what-schools-are-for

Nazi-Occupied Norway Offers a Glimpse of What Hitler Wanted for the Entire World: Arquitetura como arma de colonização. Não é uma ideia nova - a ocupação de territórios coloniais sempre trouxe consigo novas formas de arquitetura, do estilo indo-português à art-deco etíope. Neste caso, a visão era integradora, uma vez que os nazis consideravam os nórdicos como um povo irmão que desejavam assimilar na futura grande germânia. https://time.com/5885434/nazi-norway-history/?amp=true

Safer sex now means wearing a mask, says Canada's Chief Public Health Officer: Dá vontade de fazer piadas à tonelada, mas o único comentário possível? Efeito 2020. https://boingboing.net/2020/09/04/safer-sex-now-means-wearing-a.html

A New Theory of Western Civilization: Uma ideia algo irónica. O desenvolvimento europeu deveu-se, em parte, à política sexual da igreja católica, com o seu foco na monogamia e laços familiares. É uma ideia intrigante, passível de discussão, mas faz algum sentido. https://www.theatlantic.com/magazine/archive/2020/10/joseph-henrich-weird-people/615496/

Inside the Paradise Bubble: Uma análise detalhada à forma como Taiwan está a controlar a pandemia de Covid-19. Apesar de estar às portas do primeiro epicentro global, teve poucos casos e raras mortes, sem tomar medidas especialmente draconianas. Como está a ser possível? Rigoroso rastreamento de potenciais casos, profissionais de saúde acessíveis, ferramentas digitais para ajudar a população em tudo (até mapas de intensidade de venda de máscaras, para que quem quiser ir às compras saber onde tem maior probabilidade de as obter facilmente), apoio direto dos serviços sociais a quem está de quarentena, e acessibilidade do sistema de saúde. E, claro, máscaras e higienização deste o primeiro momento. https://logicmag.io/care/inside-the-paradise-bubble/

Sem comentários: