domingo, 27 de maio de 2018

URL


An online collection of high-res scans of M.C. Escher’s prints: Já fui mais fã do trabalho do clássico Escher. A mestria técnica é inegável, bem como a criatividade matemática. Mas, fundamentalmente, é formalista, essencialmente um longo exercício de estilo. No entanto, não deixa de ser visualmente intrigante.

American Capitalism Is Suffocating the Endless Possibilities of Space: Ir ao espaço, colonizar as estrlas. Utopia para os 1%, mais do mesmo para a restante humanidade, presa ao pesadelo neoliberal?

Why ‘Fahrenheit 451’ Is the Book for Our Social Media Age: Mal imaginaria Ray Bradbury que a sua crítica à acefalia dos mass media se tornaria tão acutilante na corrente era das redes sociais, tão presa ao imediatismo e a uma banalidade acelerada.

The Weird, Dangerous, Isolated Life of the Saturation Diver: Uma profissão rara, nos limites da resistência humana: mergulhador de profundidade.



The History of Robots: From the 400 BC Archytas to the Boston Dynamics' Robot Dog: Não muito profunda, mas a mostrar que a robótica é algo de milenar. Os mitos já fazem referência a criaturas artificiais instiladas com o sopro da vida, e mecanismos que simulam criaturas já são conhecidos desde a antiguidade clássica.

How much is a human worth?: O Nuno Reis, do Sci-Fi World, muito certeiro e assertivo: "Old jobs will disappear faster than new ones can be created. Unless we can prepare a new generation is less than a decade to be more than computer savvy and take the jobs of the future, we will have a huge gap between the I.T. people and the others. The ones with high paying jobs and the ones without a job."

FacialRecognition Tech Is Creepy When It Works—And Creepier When It Doesn’t: Para lá do pesadelo de atentado à privacidade, o reconhecimento algorítmico ainda levanta outras questões. A fiabilidade não é total, com consequentes problemas de injustiça levantados quando alguém é erroneamente preso por causa de um erro de software.

Google Duplex will call salons, restaurants, and pretend to be human for you: Não há grandes surpresas aqui, é mais uma questão de quando. Esse quando começa a ser agora. Tudo o que for rotineiro ou rotinável será algoritmizado.

Digital Forensics Reconstructs Seven Lost Masterpieces: Alguns quadros são famosos precisamente pela sua invisibilidade, tornados lendários pelo seu desaparecimento. Com as tecnologias contemporâneas, e muito trabalho cuidado dos historiadores de arte, poderemos voltar a ver obras que imaginávamos perdidas para sempre.

Watch these newly discovered film clips from the glamorous birth of Technicolor: artefactos fantásticos, vindos dos primórdios do cinema a cores.

Glitch Capitalism: How Cheating AIs Explain Our Glitchy Society: O real problema da automação não é a tecnologia em si, são os aproveitamentos dela em nome de um neoliberalismo arrasante, que considera o humano como desperdício na incessante otimização de lucro.

Should I use an algorithm here? EFF's 5-point checklist: Sabemos que o enviesamento dos dados de origem para os algoritmos é um problema de efeitos potencialmente nocivos. Face à tendência de automatizar tudo, porque não analisar antes de aplicar? A EFF tem aqui cinco pontos de análise pertinentes.

 
 Antologia «Dentro da Noute: Contos Góticos»: O Projeto Adamastor continua o seu esforço de digitalizar a literatura portuguesa, com foco especial no fantástico, e nesta antologia reúne contos góticos de autores portugueses e brasileiros. Como sempre, um trabalho de excelência, que respeito enormemente. Tentei colaborar com este projeto, estão sempre a precisar de ajuda nas digitalizações e leitura das primeiras versões dos textos digitalizados, à caça de erros e incorreções, mas não tinha tempo para me dedicar como era necessário.

Remembering Tom Wolfe, One of the Central Makers of Modern American Prose: O obituário crítico da New Yorker ao trabalho de uma das vozes marcantes, e especialmente gritantes, da literatura americana do século XX. 

Even With a Name Like Aloha Wanderwell, You’ve Probably Never Heard of Her: Vidas extraordinárias, cujos factos rivalizam com as mais bizarras ficções, depressa esquecidas pela marcha da atenção humana.

Evidence of an Alien Ocean Found in Defunct 1990s Spacecraft Data: Mais do que a notícia em si, é pertinente recordar como nunca podemos considerar algo totalmente estudado e conhecido. Mesmo uma nova análise a dados antigos, com novos instrumentos e metodologias, nos trará algo de novo.

Darpa's Next Challenge? A Grueling Underground Journey: Depois dos carros autónomos e dos robots andarilhos, o próximo desafio da DARPA: robots capazes de se deslocar no subsolo.

Why 'Stories' Took Over Your Smartphone: Porque, argumenta Ian Bogost, este talvez seja o primeiro formato narrativo totalmente nativo da internet móvel: "But since 2007, people have been filtering their lives through the window of the smartphone. That name is vestigial now, because it’s only incidental that an iPhone or a Pixel is a telephone. Instead, it’s a frame that surrounds everything that is possible and knowable. A rectangle, as I’ve started calling it. The rectangle now frames experience. Information is rectangle-shaped, retrieved from searches in Google or apps or voice assistants. Personal communication comes in the form of a list of bubbles spilling down a rectangle. The physical world can be accessed by a map scaled to the boundaries of the rectangle, which can also provide way-finding through it. Music, movies, and television appear on these screens, and increasingly there alone. The rectangle is also an imaging device, capable of capturing a view of the world in front of it and the operator behind it".

Sem comentários: