segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Comics


Batman #38: A temporada de Tom King como argumentista de Batman tem sido impecável. Tem sido excelente em todas as edições, e de uma forma tranquila conseguiu imprimir um novo rumo à personagem, com o arco do casamento com Catwoman. Também de forma tranquila, revisita e desmonta alguns dos mitos fundadores do universo ficcional de Batman. Como a clássica história da sua origem, ponto obrigatório para todos os argumentistas. O interessante é que King não se mete pelos caminhos habituais de voltar a contar a origem de Batman, com alguma variante pessoal. Segue um outro caminho, o da psicose pura, com uma história sobre um jovem milionário de que Bruce Wayne é amigo, com um mordomo fiel, cujos pais são violentamente assassinados. Quase parece um novo Batman, mas este jovem traumatizado decide tornar-se assassino em série. Como bónus, o estilo visual desta história é uma homenagem aos tempos da série com Dennis O'Neill e Neal Adams, cujo traço inspira o do ilustrador desta nova aventura da personagem.


Dastardly & Muttley #05: E isto, caros, é Garth Ennis a divertir-se colidindo iconografias da cultura pop. Ando a vasculhar as minhas memórias de infância, mas não me lembro de Os Malucos das Máquinas Voadoras ser assim tão bizarro.

Sem comentários: