quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Valérian #10


Pierre Christin, Jean-Claude Mézières (2017). Tempos Incertos/Nas Imediações do Grande Nada. Lisboa: ASA.

Tempos Incertos: Enquanto Valérian sente uma imensa nostalgia sobre a perda do seu futuro, que Laureline combate com o seu eterno optimismo, a Terra encontra-se sobre ameaça. Os seus donos, os capitalistas de Hypsis que assumem o papel de deuses das civilizações que exploram economicamente, sentem-se próximos da ruína por serem detentores de um sistema solar atrasado e inútil, se comparado com os dos seus vizinhos. Para evitar a falência, decidem ser mais interventivos e controlar diretamente os humanos através de uma multinacional terrestre. O plano complica-se pela intervenção de um outro habitante de Hypsis, um refugiado económico que depois de perder tudo é condenado ao submundo da civilização, uma espécie de inferno. O colapso entre estas duas forças é travado pelos antigos agentes espácio-temporais, que no processo ficam a saber que talvez o desaparecimento da sua Terra do futuro talvez não tenha sido absoluto. Um registo mais de humor de Christin, com Mézières a fazer algumas experiências gráficas com o que se nota serem imagens de síntese, obtidas no computador, embora seja o seu traço que nos dá o grosso da obra.  Originalmente publicado em 2001.


Nas Imediações do Grande Nada: Valérian e Laureline viajam até às fronteiras do universo. Com o subterfúgio de serem mercadores, frequentam as zonas quase sem lei dos planetas que estão próximos do vazio. Buscam informação, sobre o destino da sua Terra, que talvez não esteja desaparecida como pensam. A chave do mistério está no Grande Nada, e após algumas peripécias os heróis conseguem embarcar numa expedição a este território misterioso. Originalmente publicado em 2004.

Sem comentários: