quinta-feira, 30 de novembro de 2017

DC Universe By Alan Moore

 
Alan Moore, et al (2011). DC Universe By Alan Moore. Nova Iorque: DC Comics.

O maior contributo de Alan Moore para o universo DC foi a sua reconstrução basilar de Swamp Thing, recriado a personagem num misto de mito, sobrenatural e ecologia. Um trabalho que ainda hoje forma uma das espinhas dorsais da DC Comics, entre Constantine e o próprio Monstro do Pântano. Este volume colige argumentos para outras personagens, e lido à distância, longe das continuidades de séries e arcos narrativos dos anos 90, sente-se o quanto Moore não ligava muito ao género. As suas histórias seguem sempre uma métrica precisa e desapaixonada, e nalgumas, especialmente as que desenvolveu para Green Archer, Green Lantern ou para os heróis da Wildstorm, percebe-se que Moore estava apenas a escrever a metro. O grande destaque aqui vai para as duas histórias seminais que Moore escreveu para Superman, reimaginando o futuro da personagem se o seu planeta de origem não tivesse sido destruído em For The Man Who Has Everything, ou pensando o inimaginável, a morte de Superhomem em Whatever Happened To The Man Of Steel. Aqui é Moore no seu melhor, expandindo a mitologia do personagem em direções inesperadas. Também surpreende a mini-série que escreveu para Voodoo, tentando recriar a personagem indo às raízes da religião vodu, escapando à história original da Wildstorm. Voodoo viria a ser recuperada pela DC como híbrido humano-alienígena. Uma série que falha, pela excessiva sexualização da ilustração.


Sem comentários: