quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Dr. Estranho: O Juramento



Stan Lee, et al (2012). Dr. Estranho: O Juramento. Oeiras: Levoir.

Três visões sobre a origem deste intrigante personagem da Marvel, contidas nesta edição da colecção Heróis Marvel da Levoir. Primeiro, a visão clássica de Stan Lee e Steve Ditko, datada na estrutura narrativa mas intrigante na estética. Lee e Ditko inspiraram-se no surrealismo e nas contra-culturas dos anos 60 para traçar a estética misticista do personagem, o que se traduz em grafismos arrojados e surpreendentes, muito diferentes do estilo gráfico comum aos comics da época. Em histórias curtas, Lee e Ditko contam a origem de Strange, o seu primeiro confronto com Dormammu, a inimizade com Mordo, o discípulo malévolo do Ancião, e a paixão por Clea, princesa da dimensão negra que só o poder de Dormammu impede de ser avassalada pelos seres sem mente. Um dos pormenores interessantes da Marvel é a forma como entendeu os seus vilões mais marcantes como seres de motivação complexa, que não se encaixam facilmente nas categorias de bem e mal. Nesta série há um excelente exemplo. Dormammu, arqui-inimigo de Strange, com a eterna ambição de conquistar o plano terrestre, é um protector justo dos seus domínios.

Em seguida, o grafismo mais realista, quase noir, de Roy Thomas e Dan Adkins a contar essencialmente a mesma história, condensada numa única aventura em que Strange salvará, novamente, o Ancião dos ataques do seu pupilo renegado Mordo.

A encerrar o livro, uma visão contemporânea. Os esforços de Strange de localizar um elixir que promete a cura para todos os males, para salvar o fiel Wong, acometido por um tumor cerebral, colidem com os interesses de uma indústria farmacêutica apostada em manter o seu domínio lucrativo sobre drogas terapêuticas. Night Nurse, a enfermeira que cuida das maleitas ocupacionais dos super-heróis, personagem raramente aproveitada pela Marvel, entra também nesta história de Brian K. Vaughn com múltiplos níveis de leitura, da aventura de super-heróis à crítica aberta sobre a maneira como a indústria farmacêutica consegue os seus avultados lucros. A complicar a situação, há a intervenção dos fantasmas do passado de Strange.

Sem comentários: