domingo, 11 de setembro de 2016

Ambition



Yoshiki Tanaka (2016). Ambition. S. Francisco: Haikasoru

Este segundo capítulo da série Legend of the Galactic Heroes mantém o estilo de Space Opera geoestratégica. Novamente, o foco da narrativa está nos movimentos e manobras de massas, nas estratégias e técnicas de combate, com o elemento humano relegado para detalhe complementar. Desta vez, as guerras entre o Império Galáctico e a Aliança dos Planetas Livres entra em pausa. Uma guerra civil, que opõe as ambições do intrépido Reinhard Lohengram aos decadentes aristocratas tradicionais dilacera o Império. Para evitar que os rebeldes se aproveitem da fraqueza temporária, Lohengram instiga um golpe de estado na Aliança, que obriga o célebre almirante Yan Weng Li, o grande herói da série, a tomar acções decisivas para restabelecer a legitimidade democrática. No meio destas lutas, os líderes de um planeta obscuro e esquecido que é o berço da humanidade apertam as malhas do seu plano de restaurar a Terra ao lugar de centro do domínio humano sobre a galáxia.

Esta série não agrada a todos. O seu foco nas questões tácticas e de estratégia, com os grandes momentos de combate descritos como movimentos de massa e sem um pingo da tradicional aventura individualista da Space Opera, parece Ficção Científica para historiadores. É uma forma diferente de abordar o género.

Sem comentários: