sexta-feira, 3 de outubro de 2014

BD: Endangered Weapon B; Wunderwaffen T05 Disaster Day.


David Tallerman, Bob Molesworth (2013). Endangered Weapon B: Mechanimal Science. Markosia.

Um comic steampunk absurdista, bem humorado e despretensioso. Temos um cientista de sanidade duvidosa e ar de explorador colonialista, acompanhado por uma jovem beldade de excelente atributos com mecanismos, uma inteligência artificial mecânica, um urso cinzento imbatível com o seu exo-esqueleto e um mordomo ninja capaz de preparar os mais exóticos cocktails enquanto aplica golpes mortais. Deslocam-se pelo mundo num dirigível, pois claro, nada como um dirigível em aventuras steampunk, em busca de aventuras. Segredos misteriosos, templos perdidos, lulas gigantes domesticadas ou um Dr. Frankenstein que depois de derrotar os kaijus da ilha dos Monstros decide criar uma nova criatura a partir de partes de godzillas e mothras controlada pelo seu cérebro abrigado numa redoma de vidro são os oponentes que esta simpática mas implacável equipa de aventureiros tem de se defrontar. O grafismo equilibra-se entre o cartoon e o steampunk, e as histórias conseguem manter-se bem humoradas sem resvalar para o ridículo. O absurdismo criado a partir das iconografias da cultura pop retro dos filmes de série B é muito bom.


Richard Nolane, Maza (2014). Wunderwaffen T05: Disaster Day. Toulon: Soleil.

A continuação da série Wunderwaffen leva-nos ao Dia D, ponto inevitável em que qualquer obra do fantástico que inspirada na II Guerra tem de tocar. Neste mundo ficcional onde as armas avançadas nazis foram construidas a tempo e em quantidade suficiente para salvar o regime, o dia D fica conhecido como dia do Desastre. Conhecederes dos deceptivos planos aliados para fingir atacar o Pas de Calais enquanto se concentram na Normandia, os alemães reforçam toda a muralha atlântica. No dia da invasão as corajosas tropas aliadas têm de se haver com enxames de aviões a jacto, poderosas baterias de costa e outras surpresas arrepiantes. Até o tempo parece dar uma ajuda, com uma misteriosa tempestade de raios que se abate sobre a frota e cuja origem inexplicada poderá dar a esta sére um novo rumo, olhando para a mitologia do ocultismo nazi. Edição de continuidade, falta a este quinto episódio algo do que tornou a série intrigante. Isso nota-se até no traço, um pouco mais descuidado, apesar do ilustrador não deixar de nos surpreender com cenas de batalha aérea de perder o fôlego.

Sem comentários: