terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Where's my jetpack?


Pois. Estamos em 2014 e o futuro com que sonhámos continua distante. Outros futuros se desenvolveram, alguns promissores e outros desapontadores. Neste final de um 2013 arrasado pelas oligarquias austeritárias apostadas em regredir o desenvolvimento social humano aos níveis que antecederam a revolução industrial no momento em que o progresso tecnológico nos dá diariamente maravilhas, talvez a mais importante mensagem para um novo ano é nunca deixar de sonhar. Sonhemos utopias, e não baixemos os braços no construir de um futuro melhor. É o meu voto e resolução neste tenebroso final de ano. Até para o ano.

Sem comentários: