segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Comics: The Nightly News, Pax Romana, Red Mass For Mars.


Jonathan Hickman (2007). The Nightly News. Berkeley: Image Comics.

Jonathan Hickman escreve Manhattan Projects e East of West, dois dos mais interessante comics actualmente publicados. The Nightly News foi a sua estreia na Image Comics e revelou-se uma série estrondosa. O tema é a manipulação dos media e Hickman escolhe uma aproximação violenta, com uma história onde uma seita manipulada por um político de estranhos escrúpulos assassina jornalistas para chamar a atenção sobre a manipulação dos media sujeitos às pressões políticas e económicas dos interesses dos grandes conglomerados empresariais. Enquanto se entretém a matar jornalistas com formas criativas de terrorismo urbano Hickman faz uma reflexão visceral sobre o poder dos media e as relações pouco transparentes entre interesses financeiros, grandes empresas que aglutinam canais de informação e poder político. Destaca-se também pelo forte estilismo experimentalista a fazer recordar Channel Zero de Brian Wood.


Jonathan Hickman (2009). Pax Romana. Berkeley: Image Comics.

Mais uma bomba conceptual saída da mente radicalizada de Jonathan Hickman. Imaginem a possibilidade de que a descoberta das viagens no tempo é dominada pelo Vaticano que faz uso dos seus enormes recursos para enviar ao passado uma força militar que altere a história para um percurso mais agradável à Santa Sé. Só que... o comandante nomeado, um especialista em estratégia americano que passou por todas as academias militares de prestígio do mundo ocidental, está-se nas tintas para o sonho húmido dos cardeais e usa as armas modernas para travar a queda do império romano, garantindo que o curso da história seja radicalmente alterado. Átila e os bárbaros são travados à força de balas, África unida e pacificada, Ásia e Américas cooptadas pelas potências romanas, e em 1421 os sucessores do imperador Constantino preparam-se para terraformar o planeta Marte. A história sai dos lábios do papa-genético, cujo ADN reúne o código genético do comandante militar original e o ADN dos papas sucessores, ao jovem geneticamente modificado imperador que irá herdar o trono romano. História alternativa, viagens no tempo, gedankenxperiment cheio de e ses intrigantes, e um estilismo gráfico que aposta mais na ilustração e no infografismo do que nos meios tradicionais de narrativa gráfica em banda desenhada.


Jonathan Hickman, Ryan Bodenheim (2010). Red Mass For Mars. Berkeley: Image Comics.

Num futuro próximo a humanidade está ameaçada por uma invasão alienígena. E pela devastação que um simples grupo de reconhecimento causou ao arrasar Nova Iorque o futuro parece comprometido. As probabilidades de sobrevivência parecem mínimas. Cabe ao homem mais rico do planeta, um mutante com capacidade de ver o futuro, organizar a defesa da humanidade. A estratégia é simples: coordenar um grupo dos mais poderosos heróis para penetrar no meio da frota inimiga e detonar um mini-buraco negro que irá engolir a ameaça alienígena numa singularidade. Após uma primeira tentativa frustrada, o destino da humanidade fica nas mão do aparentemente imortal e todo-poderoso Mars. Mas este herói, desgostoso com a humanidade, vive como um eremita na superfície marciana.

Red Mass For Mars lê-se mais como um rascunho de mundo ficcional do que uma obra completa. Hickman foi ambicioso no argumento e muito bem acompanhado no grafismo, mas chega-se ao final sem se perceber muito bem se o argumento pendia para ficção científica ou para o género dos super-herói, ou se era uma mescla entre géneros.

Sem comentários: