terça-feira, 30 de julho de 2013

Comics: The Hiding Place; Winterworld; Deadpool Pulp.


Charlie Bloatner, Steve Parkhouse (1990). The Hiding Place. Nova Iorque: DC Comics.

Para onde vão as criaturas mitológicas quando a memória humana delas se esquece? Onde languescem os monstros medonhos, as ninfas estonteantes, os animais falantes que animaram sonhos de infâncias perdidas no tempo? É este o ponto de partida de The Hiding Place, onde acompanhamos as aventuras de um menino solitário que cai nas boas graças de um simpático dragão e visita a terra oculta onde as criaturas de sonho se refugiam. Uma narrativa ingénua destinada a um público infantil a que o traço de Steve Parkhouse dá vida.


Chuck Dixon, Jorge Zaffino (2009). Winterworld. San Diego: IDW.

Mais uma de muitas variações do tema futuro pós-apocalíptico tão em voga nos anos 80 e 90 do século XX. Num mundo coberto de gelo um implacável negociante percorre uma américa perigosa, onde tribos semi-selvagens de sobreviventes estabeleceram pólos de violência. Quando encontra uma jovem rapariga que diz ter vindo dos céus descobre a possibilidade de um local onde graças a um vulcão ainda há calor e a chama da civilização se mantém. Resta-lhes um périplo onde enfrentam tribos semi-selvagens e um bando de piratas de alto-mar que se deslocam sobre o gelo em veleiros equipados de lagartas. Chuck Dixon assina um argumento em tudo igual a tantos outros do género. O traço do argentino Jorge Zaffino confere a este livro uma elegância inesperada.


Mike Benson, Laurence Campbell, Adam Glass (2011). Deadpool Pulp. Nova Iorque: Marvel Comics.

Deadpool é um personagem que me anda a atrair a atenção por permitir um lado irreverente à Marvel. Mas nesta série que se quer levada a sério a irreverência anda arredada numa tentativa de conferir uma origem trágica ao mercenário psicótico. O melhor? As fabulosas capas de Jae Lee. O pior? Tudo o resto neste festival de tédio.

Sem comentários: