terça-feira, 11 de junho de 2013

Comics: The Curse of Dracula, Ultrasylvania


Marv Wolfman, Gene Colan (2005). The Curse of Dracula. Milwaukie: Dark Horse.

Um revisitar de The Tomb of Dracula, um comic clássico de terror da Marvel. O argumentista Marv Wolfman e o ilustrador Gene Colan juntam esforços para nos mergulhar num terror de época, replicando o estilismo conceptual do comic original com a sua incessante caça ao monstro vampírico. O argumento mantém nos parâmetros esperados, com um grupo de caçadores em eterna luta contra uma presa sempre elusiva a conseguir travar uma conspiração mas sem conseguir o objectivo final de aniquilar a criatura. O traço do lendário Gene Colan traz-nos de regresso à golden age dos comics, com o estilismo deslumbrante que o caracteriza a fluir pelas páginas.


Bryan Schirmer et al (2012). Ultrasylvania.

Levemente divertido, inconsequente e incoerente. Ultrasylvania regressa ao já batido tema das histórias alternativas em que Drácula reina na europa do século XIX. Neste título, temos Drácula a reinar sobre os penhascos do costume. O monstro de Frankenstein é o benévolo monarca da Bavária, que tenta em vão persuadir o papa católico a ressuscitar o sacro-império romano-germânico. A oriente, a expedição napoleónica ao Egipto ressuscitou mais do que a língua hieroglífica e as forças da Múmia estende-se do Maghreb aos restos do Império Otomano. Neste palco explosivo o escritor Bram Stoker é enviado ao castelo de Drácula, incumbido pelo governo inglês de assassinar o vampiro. O tabuleiro de jogo é ambicioso, as personagens promissoras mas o desenvolvimento do argumento é atabalhoado. Não ajuda a incerteza gráfica, com o pular constante entre diferentes registos estilísticos.

Sem comentários: