sábado, 27 de abril de 2013

Methane breathing octopuses


He looked up at me for a moment. 'Amongst other things. I'm very fond of your world, and you humans. You mentioned fate. This seems to be mine. It could be much worse. I could be the defender of methane breathing octopuses.' 
'I suppose such things exist.'
He was back under the pillar again. 'They're all too common. Live mostly in cold gas giants like Neptune – Damnation!'

Paul McAuley (2003). Doctor Who: The Eye of the Tyger. Tolworth: Telos.

Porque é que estou a ficar cativado pelo Doctor Who? Certamente que tem algo a ver com o intenso surrealismo bem humorado desta série tão excêntrica. Também porque o universo whoviano tem uma enorme flexibilidade, possibilitando histórias mirabolantes em géneros como a space opera, fc pura, terror, viagens no tempo, enfim, quase tudo o que a imaginação dos argumentistas pode cozinhar. Tal como a TARDIS, é maior no interior do que no exterior...

Sem comentários: