sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013

Cat Shit One



Motofumi Kobayashi (2005). Cat Shit One I. Barcelona: Glénat España.


Há algo de delicioso na premissa de coelhinhos de ar simpático que são duros soldados de forças especiais, capazes das mais arriscadas e sangrentas missões. Este manga revisita a guerra do Vietname sob uma perspectiva antropomórfica em que os vietnamitas são representados como gatos, chineses como pandas, russos como ursos, franceses como porcos, japoneses como macacos e americanos como coelhos. Simpáticos, de olhar homicida e armados até aos dentes com metralhadoras pesadas. E se tudo o resto falhar com a capacidade de despoletar um ataque aéreo de napalm incendiário.


O conceito de retratar uma guerra através de criaturas antropomórficas não é inovador. Art Spiegelman é o seu praticante mais bem sucedido, com o genial e provocador Maus. Este manga é formulaico. Os personagens vivem aventuras no cenário dos combates, sem qualquer elemento crítico ou analítico. Troque-se coelhinhos queridinhos por personagens convencionais e nada mudaria. Apesar disto, enfim, coelhinhos bonitinhos armados até aos dentes? É uma ideia irresistível, mesmo que o resto seja sofrível.

Sem comentários: