sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Comics


Amelia Cole and the Unknown World: um comic que não traz nada de novo. Magia, mundos paralelos, injustiças, conspirações, uma jovem com poderes que tem de aprender a viver no mundo que a rodeia auxiliada por amigos simpáticos e que é consumida por um segredo que se vai desvendando de aventura em aventura. São artifícios banalizados, particularmente desde que o insuportável harry potter se estabeleceu como referência máxima do género na cultura popular, mas isso não impede esta simpática série sobre uma jovem com poderes mágicos e o seu golem criado a partir de detritos de construção civil de ser encantadora. Ah, já me esquecia da sua incomparável varinha mágica: uma chave inglesa. Magia ao estilo industrial.


Happy #02: A Image Comics está em grande, com uma gama de mini-séries interessantes a puxar os limites do comic comercial. Títulos como Fatale onde Lovecraft e a ficção policial noir colidem, o totalmente insano The Manhattan Projects, o cyberpunk puro de Nonhumans, o horror clássico de Hoax Hunters ou labiríntico Morning Glories. E agora deram rédea solta a Grant Morrison. Venham daí as alucinações com cavalinhos azuis!


Justice League Dark Annual #01: Ok, é um guilty pleasure. Mas como resistir a um título que mistura os super-heróis do sobrenatural da DC? Vale a pena, nem que seja pela tensão sexual óbvia entre John Constantine e as sensuais Zatanna e Madame Xanadu. Confesso que se fosse comigo teria muita dificuldade em escolher. O que me intrigou neste anual da JLD foi o volte-face final dos Books of Magic. Afinal os famigerados livros secretos de magia... são cibernéticos? Ok, ganharam a minha atenção.


Lot 13 #01: Steve Niles chega à DC com um comic curiosamente moderado sobre terrores nos subúrbios. As primeiras páginas são brilhantes, às voltas com superstições da época puritana. Todo o resto é um colocar de peças no tabuleiro. Niles é uma referência do género, por isso aguardemos a ver se Lot 13 é tão interessante como promete.

Sem comentários: