domingo, 2 de setembro de 2012

B.P.R.D.: 1946

Mike Mignola, Joshua Dysart, Paul Azaceta (2003). B.P.R.D.: 1946. Milwaukie: Dark Horse Comics

O sucesso de Mignola com Hellboy alastrou e permitiu-lhe capitalizar as personagens secundárias com títulos próprios. O que não implica uma diminuição da loucura descarrilante que torna Hellboy e seus derivados tão divertidos. Neste B.P.R.D.: 1946 somos transportados até Berlim, ano zero, onde os responsáveis pela agência paranormal se aliam à sua versão soviética para desbravar os segredos místicos do III Reich... para darem de caras com vampiros geneticamente modificados, gorilas cyborgs, instalações secretas de alta tecnologia, cérebros dentro de receptáculos mecânicos e um plano apocalíptico para bombardear a américa com vampiros através de um míssil balístico. Precisamente. Isso mesmo. Entretenimento puro, bem escrito e ilustrado. Mignola tem explorado bem o filão da II Guerra e do ocultismo nazi, com uma fortíssima dose de inspiração nas mais inacreditáveis e improváveis ideias. E fá-lo sem pretensiosismos, num gozo de puro divertimento. Embora pormenores como a ilustração e o argumento fiquem para outros, nota-se a mão rija de Mike Mignola na concepção dos comics saídos de Hellboy.

Sem comentários: