sexta-feira, 15 de junho de 2012

Canto de Cisne


Para memória futura: um registo da minha última aula de Educação Visual e Tecnológica. Expressão que nunca imaginei utilizar sem ser num contexto de escolha pessoal de mudança de carreira, mas a colisão entre crise económica, imposições orçamentais, resvalar ideológico das estruturas ministeriais e necessidade de transferir dinheiro de serviços públicos para bolsos privados assim o obrigou. Se EVT fosse uma PPP não estaria em maus lençóis, mas é uma área disciplinar da escola pública. Claramente o país não se pode dar ao luxo de sustentar educação artística para a população geral, ou pelo menos isso nos querem fazer crer.

Eu sei. Palavras amargas e revoltadas de ver tanto esforço anulado por decreto.

Não terminou com uma explosão nem com um sussurro. Mas terminou com um toque sentimental com os alunos a insistir que queriam terminar desenhos e pinturas. E fizeram-no, lamentando o momento em que o toque soou e a arrumação final teve de ser feita.

1 comentário:

zeza disse...

Ola. Vai correr tudo bem. Para o ano vais voltar de certeza absoluta! Beijinhos.